Províncias

Cooperativas de camponeses recebem crédito do Banco Sol

Arão Martins | Lubango

Um total de 176 camponeses associados em cooperativas na comuna do Hoque, município do Lubango, província da Huíla, receberam na segunda-feira, do Banco Sol, empréstimos no valor global de 34 milhões e 444 mil de kwanzas.

Os beneficiados comprometem-se a fazer o reembolso dentro dos prazos estabelecidos
Fotografia: Arimateia Baptista

Um total de 176 camponeses associados em cooperativas na comuna do Hoque, município do Lubango, província da Huíla, receberam na segunda-feira, do Banco Sol, empréstimos no valor global de 34 milhões e 444 mil de kwanzas.
Numa primeira fase, foram abrangidos os camponeses de quatro associações e seis cooperativas.
Fernando Tito, da cooperativa Nova Vida, congratulou-se, em nome dos camponeses associados do Hoque, com a distribuição dos insumos e instrumentos de trabalho inseridos no programa de crédito de campanha agrícola do Banco Sol. O camponês afirmou que o crédito é uma forma que visa impulsionar a actividade dos trabalhadores da terra, porque recebem sementes, instrumentos de trabalho e fertilizantes.
“A acção permite aos camponeses aumentar os níveis de cultivo. Multiplicam-se as culturas para o bem-estar das populações”, disse Fernando Tito. “Os beneficiados comprometem-se a fazer o reembolso dentro dos prazos estabelecidos”, acrescentou.
A directora do micro crédito do Banco Sol, Carla Manuel, informou que a nível do município do Lubango foram assinados vinte contratos. Acrescentou que o regulamento do crédito agrícola tem uma cláusula que todos os outros bancos envolvidos salvaguardam.
“O governo salvaguardou esta parte dos camponeses no caso de, eventualmente, haver calamidades naturais. A taxa é bonificada”, reforçou.
O presidente da Comissão Executiva do Banco Sol, Coutinho Nobre Miguel, informou que, para a comuna do Hoque, além de sementes diversas e instrumentos de trabalho, estão disponíveis mais de mil 200 sacos de fertilizantes.
O gestor recordou que os camponeses da comuna já beneficiaram de apoios do Banco Sol. Os resultados estão a ser positivos, o que permite aumentar os níveis de produção das culturas das famílias, contribuindo para o combate à fome e à pobreza no meio rural.

Tempo

Multimédia