Províncias

Cozinha comunitária apoia merenda escolar

Domingos Mucuta | Cuvango

Parte dos alimentos atribuídos aos alunos do ensino primário das escolas do município do Cuvango é, agora, confeccionada na Cozinha Comunitária, inaugurada na sede municipal, pela vice-governadora da Huíla para o sector Político e Social, Maria João Chipalavela, no quadro do 11 de Novembro, Dia da Independência Nacional.

As obras da cozinha comunitária do Cuvango, executadas pela associação Marcos De Martino, custaram cerca de 19 milhões de kwanzas, financiados pelo Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.
O administrador municipal do Cuvango, Miguel Luís, disse que neste momento mais de seis mil crianças de diferentes escolas beneficiam do programa de merenda escolar, que tem sido um factor de atracção de mais crianças para as aulas.
“Todas as escolas abrangidas pelo programa registam um nível de assiduidade muito alto. As turmas estão sempre cheias”, disse, revelando que a administração investiu cerca de 40 milhões de kwanzas na distribuição de alimentos.
Segundo Miguel Luís, a perspectiva para o próximo ano é expandir a iniciativa para mais localidades e escolas, para que mais crianças beneficiem de alimentos durante as aulas.  Os alunos da localidade de Mumba ganharam, no quadro da festa da independência, uma escola do I e II ciclo, com seis salas, que acolhem cerca de 500 alunos. O administrador informou que o sector da Educação recebeu este ano 12 novas escolas. Actualmente o município conta com 52 escolas do primeiro ao segundo ciclo. Este ano foram matriculados 33 mil alunos, sendo as aulas ministradas por 1.122 professores.

 Saúde na Mumba


O sector da Saúde na localidade de Mumba, cerca de 67 quilómetros da sede municipal, tem novos serviços de assistência sanitária. A vice-governadora para o sector político e social inaugurou um posto de saúde moderno, construído de raiz.
A unidade sanitária tem duas salas de internamento, com dez camas, farmácia, consultório e áreas de vacinação. Os serviços são garantidos por quatro técnicos de enfermagem. O paludismo, diarreia e sarampo são as doenças mais frequentes.
O administrador municipal, Miguel Luís, afirmou que o programa de cuidados primários de saúde assegura o stock de medicamentos nas 21 unidades sanitárias da municipalidade.
A vice-governadora inaugurou também alguns empreendimentos económicos de iniciativas privadas, com destaque para a loja de venda de gás butano, que diminui a carência do produto na região.

Tempo

Multimédia