Províncias

Criadas valas de drenagem no município do Lubango

Arão Martins | Lubango

O programa de eliminação de águas residuais que escorrem em algumas avenidas da cidade do Lubango está a ser executado com êxito desde o princípio do ano, pelo governo provincial da Huíla, que criou valas de drenagem e colocou tubos subterrâneos.

O programa de eliminação de águas residuais que escorrem em algumas avenidas da cidade do Lubango está a ser executado com êxito desde o princípio do ano, pelo governo provincial da Huíla, que criou valas de drenagem e colocou tubos subterrâneos.
Os bairros Só Frio e Ferroviário, arredores da cidade do Lubango, são nesta primeira fase os que beneficiam das obras de instalação de sistemas que evitam a destruição da linha-férrea e do asfalto.
O governador provincial da Huíla, João Tyipinge, na companhia do administrador municipal do Lubango, Silavno Leví, visitou as diversas áreas que beneficiam de obras e disse ter ficado satisfeito com o que vira.
Silvano Levi afirmou que os trabalhos, que decorrem a bom ritmo, são fundamentais para drenar as águas das chuvas e residuais.
 “Quando a obra estiver concluída acabam os constrangimentos provocados pela danificação da via-férrea e das ruas”, referiu o administrador do Lubango.
O administrador municipal recordou que estão a ser recuperados as ruas da cidade com a colocação de asfalto, no âmbito de um programa que contempla igualmente a reabilitação dos passeios e a criação de novos espaços verdes.
O governador provincial da Huíla , João Tyipinge, visitou também os mercados paralelos da Laje, Só Frio e João de Almeida, assim como o projecto da ampliação da escola primária número 428, no bairro Ferrovia, que passa a ter 18 salas de aulas.
A s obras das primeiras 50 casas no bairro da Tchavola destinadas a pessoas sem condições financeiras para as construir e a ponte que vai ligar o bairro João de Almeida ao aeroporto da Mukanka também foram alvos de  avaliação.

Tempo

Multimédia