Províncias

Criadores de gado na Huíla solicitam tanques banheiros

Arão Martins | Caluquembe

Criadores de gado bovino e caprino no município de Caluquembe, a 180 quilómetros a norte da cidade do Lubango, província da Huíla, pediram, na semana finda, a reabilitação do tanque da aldeia de Calonali.

Grande parte da população da região vive da agricultura e da criação de gado
Fotografia: Arão Martins|Caluquembe

Criadores de gado bovino e caprino no município de Caluquembe, a 180 quilómetros a norte da cidade do Lubango, província da Huíla, pediram, na semana finda, a reabilitação do tanque da aldeia de Calonali.
O criador de gado Marcelino Tchilombo disse que o tanque é de referência e atendia o gado bovino oriundo das localidades de Calonali, Etete, Caloningui, Betania, Cassapa, Vandongo, Noni,  Calepi e Tchienguengue.
Marcelino Tchilombo, em nome dos criadores de gado bovino e caprino da região, pediu a reabilitação do reservatório de água, da balança e da manga de vacinação de gado, situados na aldeia.
 A manga de vacinação e o tanque da localidade de Calonali são dos maiores da região norte da província da Huíla. Foram construídos em 1959 e assistem mais de mil cabeças de gado por dia.
O tanque está sob a responsabilidade da administração municipal de Caluquembe, que através da secção local de veterinária assiste o gado vindo de diversas localidades.Marcelino Tchilombo acrescentou que, devido à guerra civil, as infra-estruturas ficaram inoperantes, impedindo o tratamento do gado de maneira apropriada.
O criador de gado António Cambiça, da aldeia de Kussuka, possui 200 cabeças de gado bovino. Segundo ele, tem encontrado muitas dificuldades para cuidar o gado, por não ter um tanque. A inoperância do tanque, da balança e do reservatório preocupa os criadores, já que os animais contraem doenças de pele. “É importante a reabilitação do tanque, para que o tratamento do gado seja um facto na localidade”, alertou.
O administrador municipal de Caluquembe, Emílio Tchitacumbe, garantiu que tem estado a desenvolver acções no domínio da Educação, Saúde, Agricultura, no quadro do programa de Combate à Fome e Pobreza, em curso no país. Afirmou que as obras planificadas em 2011 foram executadas com êxito. Indicou como prioridade a construção de escolas, centros de saúde, reabilitação de vias secundárias e terciárias e a abertura de mais furos de água.
Emílio Tchitacumbe adiantou que para 2012 várias acções  de impacto social vão ser desenvolvidas, onde inclui a reabilitação de tanques banheiros para o gado bovino.

Tempo

Multimédia