Províncias

Crianças da escola de Mutichiva estudam em melhores condições

André Amaro e Arão Martins | Lubango

Centenas de alunos do ensino primário da localidade de Mutchiva, município de Quipungo, vão estudar em melhores condições, com a entrega de uma nova escola, estando as obras em fase de acabamento.

Centenas de alunos do ensino primário vão estudar em melhores condições
Fotografia: Arimateia Baptista

Centenas de alunos do ensino primário da localidade de Mutchiva, município de Quipungo, vão estudar em melhores condições, com a entrega de uma nova escola, estando as obras em fase de acabamento.
A escola tem eis salas de aulas, gabinete para o director, sala dos professores, quatro balneários e dependências administrativas.
Orçadas em 21 milhões de kwanzas, as obras começaram no ano passado e têm a sua conclusão prevista para o mês de Maio.
De acordo com o director do Gabinete do Plano da Administração Municipal de Quipungo, José Calema, a construção da escola enquadra-se no P rograma de Intervenção Municipal, levado a cabo o ano passado.
José Calema informou que a obra está praticamente concluída e o empreiteiro entrega a escola em Maio.
Após a entrega da obra, a preocupação é o apetrechamento com carteiras, quadros e outro material, cuja diligência está a ser feita junto da Direcção Provincial da Educação.
Os membros da comunidade aguardam com expectativa a entrega da obra, uma vez que as aulas do presente ano lectivo já começaram e as chuvas que se abatem sobre Mutchiva têm prejudicado as aulas ao ar livre.
José Calema disse que está satisfeito, porque o governo atendeu à preocupação da comunidade, em construir uma escola definitiva para que as crianças possam estudar em condições dignas.

Comuna da Huíla
precisa de escolas

A administradora comunal da Huíla, município do Lubango, está preocupada com a demora na conclusão das obras de construção e reabilitação da escola do ensino primário número 64 e da residência protocolar.
Carme Duarte disse que também é urgente concluir as obras de reparação do troço que liga o quilómetro 16 à sede comunal, do campo de futebol, do cemitério comunal e o apetrecho da administração comunal.
A administradora comunal da Huíla disse que a população da comuna sente os benefícios do programa de reconstrução, com o aumento de escolas e postos de saúde mas é preciso melhorar o abastecimento de energia e água.
Referiu que, no tocante à educação, a comuna aumentou a capacidade de alunos para mais de 2.000 no presente ano lectivo, como resultado da construção de uma escola, com seis salas, na localidade de Napanda.
A administradora comunal da Huíla, Carme Duarte, informou que a comuna, no presente ano lectivo, matriculou 8.034 crianças no ensino primário mas salientou que ainda existem mais de duas mil crianças fora do sistema de ensino. Para resolver o problema, são necessárias mais 20 escolas.

Tempo

Multimédia