Províncias

Curso de pós-graduação em Medicina ministrado no Hospital do Lubango

André Amaro | Lubango

O Hospital Central do Lubango Doutor António Agostinho Neto alberga, antes do fim do primeiro trimestre deste ano, o curso de pós-graduação em Medicina, para quadros nacionais da região Sul do país, numa parceria com o Ministério da Saúde.

Henriques Chipenda fala de projectos
Fotografia: André Amaro|Lubango

O Hospital Central do Lubango Doutor António Agostinho Neto alberga, antes do fim do primeiro trimestre deste ano, o curso de pós-graduação em Medicina, para quadros nacionais da região Sul do país, numa parceria com o Ministério da Saúde.
O curso, para médicos das províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Kuando-Kubango, arranca com 20 candidatos, nas especialidades de Medicina Interna, Medicina Geral ou Familiar, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia.
O director-geral do Hospital Central do Lubango, Henriques Chipenda, anunciou a abertura do curso na terça-feira, quando apresentava os projectos que a instituição tem para melhorar a prestação de serviços à população.
Henriques Chipenda adiantou que as condições em termos de espaço, material de apoio, orientadores estrangeiros e nacionais estão criadas, para, antes do mês de Abril, começar o curso.
“Prevemos arrancar com o curso de pós-graduação em Medicina com cinco candidatos para cada especialidade”, salientou o director Henriques Chipenda, acrescentando que o curso vai ter a duração de três ou quatro anos, dependendo da especialização.
Henriques Chipenda garantiu que outros cursos de pós-graduação, nas áreas de Anatomia Patológica e outras especialidades, vão ser abertos, à medida que as condições de recursos humanos e materiais forem criadas. “A formação é contínua e contamos com estudantes da Faculdade de Medicina do Lubango, que estão a concluir a formação e vão ter o privilégio de fazer a especialização no Hospital Central do Lubango”, referiu Henriques Chipenda. />Para este ano, sublinhou, “vamos transformar a instituição num hospital escola, porque, além da pós-graduação, continuamos a proporcionar estágios aos alunos de Medicina de faculdades públicas e privadas, a nível do país”.
No ano passado, alunos de Medicina e Psicologia Clínica da Faculdade de Medicina do Lubango, Universidade Privada de Angola, PIAGE e da Faculdade Nova de Lisboa efectuaram estágios no Hospital Central do Lubango, segundo Henriques Chipenda. Os serviços médicos de hemodiálise começam a funcionar no primeiro semestre deste ano no Hospital Central do Lubango, garantiu o director-geral da instituição.
 Henriques Chipenda disse que já foram dados passos importantes para a concretização deste projecto, como a criação de um espaço adequado e recrutamento de pessoal.

Serviços de hemodiálise à disposição da população

Neste momento, garantiu, aguarda-se a chegada da equipa técnica que se encontra na província do Huambo a instalar equipamentos idênticos aos que vão ser instalados na província da Huíla.
De acordo com Henriques Chipenda, a entrada em funcionamento destes serviços é um valor acrescentado, porque vai reduzir os custos com deslocações para Luanda ou para o exterior do país.
O Hospital Central do Lubango tem 25 serviços médicos, entre cardiologia, gastrenterologia, dermatologia, neurologia, ortopedia, maxifacial, cirurgia, pediatria, urologia, radiologia, electrocardiograma, medicina interna, cirurgia geral, estomatologia, neurocirurgia, oftalmologia, urologia, ginecologia, obstetrícia e outros, segundo o director Henriques Chipenda.

Tempo

Multimédia