Províncias

Cuvango tem potencial para combater a pobreza

Domingos Mucuta| Cuvango

O sector da Agricultura no município do Cuvango, na Huíla, precisa de mais investimentos para dinamizar a exploração do potencial agrícola e produzir alimentos suficientes para combater a pobreza no seio das populações da província e do país, afirmou o administrador da circunscrição.

Município tem condições para uma agricultura em grande escala e com possibilidade de produzir excedentes para abastecer outras regiões
Fotografia: Pedro Miguel

Miguel Luísa disse que com mais investimentos na actividade agrícola, o município do Cuvango pode produzir, em grande escala, cereais, tubérculos e hortaliça, para abastecer as localidades que registam escassez, provocada pela estiagem cíclica na província da Huíla.
O município dispõe de vastas extensões de terras aráveis e alimentadas pelo rio Cuvango que são férteis para o cultivo de milho, arroz, batata, mandioca, tomate, repolho, couve, cenoura, cebola, alho e muitos outros bens necessários à dieta alimentar das famílias.
“Com mais investimento na agricultura estamos em condições de alimentar outros municípios que têm problemas de alimento. O nosso município é percorrido pelo rio Cuvango. Com moto-bombas e sistema de rega moderna, tínhamos resultados surpreendentes”, notou.
Miguel Luís destacou o potencial adormecido do KM 50, considerado como celeiro do milho do município, que anualmente atrai compradores da província do Huambo que procura o cereal produzido pelos pequenos agricultores da região.
A fazenda de Mumba constitui uma das zonas fortes na produção agrícola, com uma extensão de mais de 47 mil hectares e está paralisada, numa altura em que as famílias de camponeses são os principais actores, que asseguram a agricultura.
O administrador municipal do Cuvango disse que os agricultores precisam de apoios em alfaias agrícolas, gado bovino para tracção, fertilizantes e outros insumos agrícolas, para uma produção em grandes quantidades.
A Administração trabalha para aquisição de gado noutros municípios da província, visando apoiar os camponeses associados em cooperativas.
“Este é uma região com agricultura acentuada, mas é feita com limitação devido à falta de investimentos. Temos condições necessárias para uma agricultura em grande escala e com possibilidade de produzir excedentes, para abastecer outras localidades da nossa província e não só”, disse.

Peixe tigre

O centro turístico da Mumba, rico em peixe tigre, é um verdadeiro aquário para os amantes de pesca desportiva. O complexo tem registado timidamente a presença de pescadores da província do Huambo, que a­proveitam os potenciais pesqueiros da localidade.
O administrador pediu a presença e a intervenção dos investidores e pescadores da província da Huíla para mudar o quadro actual. O potencial hídrico do rio Cuvango também oferece condições para a pesca. Neste momento, a actividade é exercida por pescadores artesanais para subsistência das famílias.
O acesso ao município do Cuvango é feito pela estrada 280, com condições para uma viagem tranquila e cómoda. As vias secundárias para as comunas estão degradadas. Cuvango é um ponto de confluência de estradas que dão acesso ao Cunene, Huambo, Bié e Benguela, o que lhe dá posição estratégica para o desenvolvimento.

Tempo

Multimédia