Províncias

Deficientes inseridos em projectos rentáveis

Arão Martins | Lubango

A inserção de novos membros em projectos socialmente úteis é uma das metas traçadas pela Direcção do Centro de Referência para Pessoas Portadoras de Deficiência e Deficientes de Guerra (ELAVOKO) na Huíla, para o próximo ano.

O responsável do centro, Pólo Tchivelavela, informou ao Jornal de Angola que ao longo do ano foram inseridos mais de 870 membros em 12 cooperativas, no quadro da política de inclusão do Governo.  A conquista permitiu melhorar substancialmente a qualidade de vida dos associados e seus dependentes.  Novos membros foram inseridos em cooperativas de moto táxi, venda de refrigerante e produtos diversos, serralharia, sapataria, engraxadores e outras.
“Com o empenho do Executivo e do Governo Provincial, que consideram como prioridade a resolução das preocupações deste grupo alvo, no quadro da política inclusiva orientada, a qualidade de vida desta camada da sociedade e seus dependentes melhorou substancialmente”, reconheceu. O ELAVOKO desenvolve várias actividades em prol dos grupos mais vulneráveis e é implementada uma nova dinâmica. Uma cooperativa agro-pecuária foi ainda criada na comuna do Sendi, município de Quipungo (120 quilómetros a leste da cidade do Lubango), duas de serralharia, uma cooperativa de sapataria e de engraxadores. Foram ainda criadas duas cooperativas de venda de refrigerante e produtos diversos.
Para o próximo ano, a inserção de mais estudantes no ensino superior e de nível médio é outra prioridade do Centro, tutelado pela Direcção Provincial da Assistência e Reinserção Social.

Tempo

Multimédia