Províncias

Desabamento de ponte corta ligação rodoviária

Arão Martins | Lubango

O desabamento, na madrugada de ontem, da ponte alternativa sobre o rio Kutembo, entre as províncias da Huíla e Benguela, na Estrada nacional 105, está a criar constrangimentos na circulação rodoviária.

Fotografia: DR

Como consequência, regista-se um aglomerado de camiões oriundos do Cunene, Huíla e Namibe, além da Namíbia e África do Sul. A ponte alternativa foi construída, enquanto decorre a reposição da antiga, de metal, destruída na sequência de um acidente de viação.
O técnico do Instituto Nacional de Estradas de Angola na província de Benguela, Fernando Miguel, avançou que os trabalhos de reposição do tabuleiro da ponte principal está já na ordem dos 80 por cento. “A ponte não está concluída, mas alguns carros estão a passar por uma questão de emergência”, disse, para acrescentar que as viaturas de maior tonelagem podem fazer a travessia na ponte em reposição, mas de forma condicionada. O engenheiro pede calma aos automobilistas e apela à colaboração de todos, evitando agitações como ocorreu na altura em que a ponte ruiu.
Christopher Caurive, da África do Sul, tem mercadoria com destino ao Cuanza-Sul e o desabamento da ponte é constrangimento enorme no cumprimento do tempo estipulado fora da África do Sul. Christopher está preocupado, porque já que tem os dias contados para cumprir com outra missão no país de origem.

Tempo

Multimédia