Províncias

Desabou torre do centro emissor da Rádio Nacional

Estanislau Costa |Lubango

A antena de 120 metros de altura do centro emissor da Rádio Nacional de Angola (RNA) e da Televisão Pública de Angola (TPA), instalada na serra da Chela, na cidade do Lubango, há nove anos, desabou na madrugada de sexta-feira. Vários pontos da província da Huíla ficaram sem os sinais da rádio e televisão.

A antena de 120 metros de altura do centro emissor da Rádio Nacional de Angola (RNA) e da Televisão Pública de Angola (TPA), instalada na serra da Chela, na cidade do Lubango, há nove anos, desabou na madrugada de sexta-feira. Vários pontos da província da Huíla ficaram sem os sinais da rádio e televisão.
O Jornal de Angola apurou no local que a torre que suportava, além da RNA e TPA, as antenas da Rádio 2000, Unitel e de outras empresas de telecomunicações, caiu em consequência da danificação de três cabos de aço de suporte cortados por um caterpillar que efectuava a limpeza do recinto.
O caterpillar, explicou uma testemunha, cortava o capinzal e os arbustos da área do centro emissor do Cristo Rei e rebentou três cabos, na quarta-feira. De imediato a antena ficou inclinada. Como ninguém tomou medidas, a inclinação foi-se acentuando e às cinco da manhã de ontem, a torre desabou. A queda da antena do centro emissor instalada na Chela para retransmitir os sinais da Rádio Nacional de Angola, Televisão Pública de Angola, Rádio 2000 e de empresas de telefonia móvel priva os habitantes dos 14 municípios da província dos serviços.

Tempo

Multimédia