Províncias

Direitos do consumidor nova disciplina escolar

Domingos Mucuta | Lubango

A inserção da disciplina de defesa dos direitos dos consumidores no sistema de ensino é um dos objectivos do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), segundo a directora provincial da Huíla da instituição.

Bárbara Coutinho (segunda à direita) fala sobre o papel do INADEC na prevenção da saúde
Fotografia: Domingos Mucuta |Cuvango

Bárbara Coutinho anunciou essa intenção na palestra "Papel do INADEC na prevenção da saúde dos consumidores", no âmbito das actividades do 15 de Março, Dia Internacional do Consumidor.
A directora do INADEC na Huíla disse que a concretização do projecto, em carteira a nível central, vai aumentar e reforçar a cultura de defesa dos direitos dos consumidores, a partir de tenra idade.
Sem definir o horizonte temporal do projecto, Bárbara Coutinho disse que a Direcção-Geral do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor e o Ministério da Educação estão a concertar posições sobre a inserção da matéria ligada à defesa do consumidor no sistema de ensino. Questionada sobre o nível de ensino ideal para a inclusão da disciplina, a Bárbara Coutinho disse que para o INADEC a defesa dos direitos do consumidor pode começar a partir do ensino pré-escolar, para que as crianças tenham a noção da sua existência. "Acreditamos na concretização desta ideia.
A nossa intenção é que estas matérias sejam leccionadas a partir dos primeiros níveis de ensino ou mesmo nas creches, para que as crianças comecem a ter contacto com o assunto desde tenra idade.”
Bárbara Coutinho informou que o INADEC leva a cabo acções de sensibilização nas unidades escolares de ensino geral alertando os consumidores para  a importância da denúncia.
“O resultado das campanhas de sensibilização é satisfatório, a julgar pelas denúncias que a instituição recebe nos últimos tempos.”

Tempo

Multimédia