Províncias

Distribuição de livros nas escolas acolhida com satisfação pelos pais

Arão Martins| Lubango

A direcção provincial da Educação da Huíla tem disponíveis para o presente ano lectivo três milhões de livros e cadernos, que já começaram a ser distribuídos aos alunos.

Alunos matriculados neste ano lectivo vão baneficiar de material didáctico gratuito
Fotografia: Edmundo Eucílio

A direcção provincial da Educação da Huíla tem disponíveis para o presente ano lectivo três milhões de livros e cadernos, que já começaram a ser distribuídos aos alunos.
O director provincial da Educação, Américo Chicote, disse que o processo de distribuição de material escolar está a ser feito com a ajuda das administrações municipais, através dos responsáveis das secções locais do sector, para permitir abranger todas as escolas e um maior número de alunos.
Os manuais para o ensino primário, da primeira à 6ª classe, recebidos directamente do Ministério da Educação, também vão ser entregues gratuitamente às escolas privadas.
Sem especificar o número de alunos matriculados este ano no ensino primário, Américo Chicote disse que estão ainda disponíveis esferográficas, lápis de cor, estojos, entre outros materiais, para serem distribuídos aos alunos.
António Manuel, com seis filhos matriculados na Primária, afirma que tem sido difícil adquirir material escolar para todos os meninos, uma vez que possui ainda outros a estudar no ensino secundário do II ciclo. Por isso, foi com um óbvio agrado que recebeu a notificação a comunicar-lhe que este ano os filhos vão receber os manuais gratuitamente.
Também Anselmo Bernardo louvou a iniciativa de este ano serem os livros serem atribuídos aos seus dois filhos matriculados na 1ª e 2ª classe, justificando que a mesma permite aos alunos seguirem a matéria a partir dos livros e evita a procura nos mercados paralelos.

Polícia Económica atenta

O director provincial da Polícia Económica da Huíla chamou a atenção para que os manuais continuem a ser entregues gratuitamente, assegurando que a corporação está atenta aos casos que mancham o processo. O superintendente Job de Almeida exortou os pais e encarregados de educação a denunciarem todos aqueles que, na ânsia de obter lucro fácil, procedem à venda de manuais relativos ao processo de entrega gratuita.
O director da Polícia Económica informou que os especialistas da Inspecção e Investigação das Actividades Económicas da Huíla estão a intensificar as acções, para que os infractores sejam responsabilizados criminalmente.

Tempo

Multimédia