Províncias

Docentes aperfeiçoam técnicas

Arão Martins | Lubango

As metodologias de transmissão e do ensino da Língua Portuguesa  nos municípios da Huíla vão conhecer avanços significativos, a partir do próximo ano lectivo, como resultado de um seminário  para professores que começa hoje,  no Lubango.

Encontro contribui de forma valiosa para melhorar qualidade de ensino na província
Fotografia: Arimateia Baptista

No encontro, que decorre sob o lema “Educação no Ensino Primário”, participam professores do ensino primário dos municípios de Cacula, Caconda, Caluquembe, Chibia, Chipindo, Chicomba, Cuvango, Jamba, Matala, Quipungo, Quilengues, Humpata, Gambos e Lubango.
O seminário é uma iniciativa do Governo Provincial da Huíla, através da sua direcção da Educação, Ciência e Tecnologia, em parceria com docentes portugueses.
Durante o seminário, os professores abordam temas como “A Educação no Ensino Primário”, “Metodologia e Recursos para o Ensino da Língua Portuguesa” e “Formação de Leitura na Contemporaneidade”.
O director provincial da Educação, Américo Chicoti, disse que a instituição que dirige tem uma bolsa de formadores, distribuídos em todos os municípios, dai as melhorias em termos de metodologias.
O seminário está a ser dirigido por uma facilitadora portuguesa, uma profissional que está a ajudar a dirimir situações técnicas que têm a ver com o ensino da referida língua nas escolas do ensino primário e do I ciclo, disse Américo Chicoti, que acrescentou que o ano lectivo caminha para o seu término e já se começou a preparar o ano lectivo de 2016. “Vamos contar com essa bolsa de formadores, para desencadear no período que antecede a abertura do ano lectivo algumas acções em todos municípios”.
A vice-governadora provincial da Huíla, Maria João Chipalavela, disse que, em 2010, verificou-se que “alguns professores se confrontavam  com dificuldades em ensinar os seus alunos, pois muitos na quarta classe ainda não sabiam  ler  nem escrever”. Em função disso, foi promovida uma abordagem sobre questões de leitura e dar oportunidade aos estudantes para terem acesso à outras metodologias, o que culminou com o projecto de formação de professores, disse a vice-governadora, que acrescentou: “É necessário fazer com que os professores, que trabalham arduamente no ensino primário, desenvolvam as suas competências de forma aceitável”.
Maria Chipalavela acrescentou que o encontro, aliado à participação de especialistas no ensino da Língua Portuguesa, vindos de Portugal, destina-se a contribuir de forma valiosa na qualidade do ensino na província.

Tempo

Multimédia