Províncias

Doentes são abandonados por familiares

Domingos Mucuata | Lubango

Muitos doentes com problemas mentais internados no Hospital Psiquiátrico, no bairro da Mapunda, arredores da cidade do Lubango, estão a ser ultimamente abandonados pelos próprios familiares, denunciou a directora da unidade sanitária.

Madalena Francisco apresentou a referida preocupação durante a visita que o governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipingue, efectuou à referida unidade de recuperação de doentes mentais. A directora do hospital avançou que o abandono a que os doentes estão sujeitos por parte de parentes, além de os deixar numa situação de isolamento e sem o calor dos mais próximos, contribui para retardar a sua recuperação.
“Os doentes mentais devem ser acarinhados pelas famílias e não serem deixados à sua mercê, pois esta situação de abandono dificulta a sua reinserção social, depois de serem tratados”, disse.
Neste momento, segundo Madalena Francisco, a psiquiatria, situada na cordilheira da Serra da Chela, cerca de dez quilómetros do Lubango, enfrenta algumas dificuldades relacionadas com transportes, energia eléctrica, água, bem como o mau estado da via de acesso ao local. A directora hospitalar considerou que a visita do governador vai acalentar alguma esperança por dias melhores, numa altura em que decorrem a construção do novo hospital psiquiátrico, na centralidade da Eywa, num investimento de 576,3 milhões de kwanzas.
A futura unidade sanitária está a ser erguida numa área de 7.500 metros quadrados e tem seis blocos de serviços de internamento, com capacidade de 120 camas.
O novo hospital psiquiátrico da Centralidade da Eywa, vai dispor igualmente de áreas administrativas, refeitório e de reabilitação psicológica.

Tempo

Multimédia