Províncias

Educação reforçada com mais escolas

Estanislau Costa

O sector da Educação foi reforçado, no presente ano, na província da Huíla, com mais onze escolas do ensino primeiro e secundário do I e II ciclos, erguidas nos municípios do Lubango, Chibia, Cacula, Caluquembe, Matala e Cuvango, com vista a aumentar a capacidade de inserção de mais crianças no processo de instrução.

A maioria dos novos estabelecimentos de ensino entregues ao público na província da Huíla permitiu o acesso de milhares de alunos
Fotografia: Arimateia Baptista

A maioria dos novos estabelecimentos entregues ao público pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, com a merecida satisfação dos encarregados de educação, alunos e autoridades tradicionais, permitiu o acesso de mais de 4.000 alunos nas 49 salas de aula.
Esta performance alcançada com a materialização de várias acções, nomeadamente os programas de Investimentos Públicos e o Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, fortaleceu a rede escolar da Huíla, com uma cifra de mil 843 escolas de diferentes níveis de ensino.
Neste momento, a província conta com mais de 6. 526 salas de aula e outras 5.962 provisórias, onde estavam inseridos, no processo de ensino e aprendizagem, no ano lectivo findo acima de 810.550 alunos. A entrega de diversas unidades sanitárias com realce para o novo Hospital Psiquiátrico, o Centro Ortopédico e o Armazém Regional de Medicamentos, erguidos na Centralidade da Eywa, conferiu ao sector da Saúde infra-estruturas condignas e maior capacidade de prestação de serviço.
O Hospital Psiquiátrico do Lubango que funcionava num imóvel alugado possui 32 camas, áreas de consultas externas, administrativas, morgue, refeitório, salas de espera e outros. Já o Centro Ortopédico comporta 20 camas, diversos consultórios para intervenções nas áreas psicomotoras, psicologia, terapia da fala, avaliação médica e bancadas técnicas.
Mais de 9.095 ligações de baixa e média tensão de energia eléctrica, perfazendo actualmente 65. 594, foram efectuadas nos últimos cinco anos, na província da Huíla, com vista a baixar ainda mais o défice do fornecimento do produto à população.
A Empresa de Distribuição de Electricidade (ENDE) já instalou 18 mil contadores pré-pagos em diversas moradias da cidade do Lubango, no quadro do projecto que visa melhorar o abastecimento e o controlo eficaz do consumo.
O novo sistema contemplou os bairros Machiqueira, Tchioco, Comercial, Mitcha, Nambambi e outros, onde muitos clientes estão satisfeitos com as facilidades e o funcionamento da actual tecnologia.
As dívidas acumuladas por parte dos consumidores e clientes da ENDE, na Região Sul, atingiram os 4,5 mil milhões de kwanzas. Aos devedores, foi-lhes dada a possibilidade de negociarem os moldes de pagamento, medida que permite o fornecimento normal de energia aos consumidores afectados.

Impulso do comboio

Mais de 649.687 passageiros e 38.815 toneladas diversas, com realce para combustível, foram transportados no corrente ano pelo Caminho-de-Ferro de Moçâmedes, na rota Namibe-Lubango-Menongue.
São regularmente realizados comboios mistos e de passageiros do Lubango-Menongue e vice-versa, de mercadorias Lubango-Namibe, assim como o transporte suburbano no troço ferroviário Nanhombe-Poiares, atravessando a cidade do Lubango.
Foi também concluído o novo ramal ferroviário que liga o traçado principal a partir da Estação das comunas do Dongo e Tchamutete, município da Jamba, permitindo a circulação de passageiros, pela primeira vez, e posteriormente o transporte de ferro.

Novas estradas

Com o propósito de descongestionar o trânsito rodoviário no casco urbano da cidade do Lubango, foram construídas e reabilitadas, num total de 12 quilómetros, novas avenidas. Do projecto constam as ruas Comandante Satanás, no bairro Ferrovia, Millenium-27 de Março e Largo do IMEL.
O programa abrangeu também as ruas da Casa Pato-estrada nacional 180, Nossa Senhora do Monte, mercado da Lage-talho da Lage, cruzamento do Cemitério-largo do Cemitério, prolongamento da rua Hoje ya Henda, rotunda do Arco-Íris e outras.

Tempo

Multimédia