Províncias

Empreendedores são incentivados

Arão Martins | Lubango

Jovens da Província da Huíla têm  mais oportunidades de desenvolver habilidades na área os pequenos negócios com a abertura, ontem, do primeiro Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego do Lubango.

Ministro do Trabalho e Segurança Social falou sobre a importância do empreendedorismo
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

Inaugurado pelo ministro da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), António Pitra Neto, e pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, o centro é um serviço de âmbito provincial do Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional, vocacionado para a formação especializada no domínio do empreendedorismo.
O Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego do Lubango tem também como missão apoiar a criação e o desenvolvimento de pequenas e médias empresas, bem como a intermediação da procura e oferta de mão-de-obra.
O chefe do departamento do trabalho e empreendedorismo da Direcção Nacional do Trabalho e Formação Profissional, Manuel Mbangui, disse que o Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego do Lubango do Lubango é o oitavo do país e possui uma capacidade formativa de 200 formadores por ano.
O centro está dotado com equipamentos e meios formativos modernos e ajustados às tendências de desenvolvimento tecnológico e técnico. Possui igualmente um quadro de seis técnicos e de formadores, alguns docentes universitários e outros profissionais com competências reconhecidas.
A directora do Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego do Lubango, Vayolela Mayato, avançou que a instituição proporciona ideias de negócios estruturados e ajuda a criar empresas e os jovens a ser colocados no mercado de trabalho. O centro possui uma incubadora de empresas com capacidade para oito empreendedores.

Empreendedorismo />
O Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego do Lubango da Huíla proporciona capacitação empresarial, assessoria jurídica, contabilística e financeira, concebe e desenvolve conteúdos programáticos inerentes ao sistema de empreendedorismo.
Prestar serviços bancários à comunidade, bem como estabelecer parcerias institucionais com as universidades, institutos médios e demais instituições de ensino, constitui prioridade na área de formação de empreendedorismo.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, disse que o empreendedorismo é incentivado pelo Executivo, por ser uma forma viável de gerar postos de trabalho e criar rendimento às famílias. “O desafio é incentivar o jovem ao auto-emprego e o empreendedorismo pode solucionar muito dos problemas existentes  com o desemprego, apoiado pela estratégia do Executivo, plasmado no Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude”. Quanto à diversificação da economia, actualmente um problema que afecta todos os jovens empresários e empreendedores e não só, o governador provincial da Huíla referiu que tem se despertado os jovens no sentido de procurarem outras alternativas inovadoras, para poderem responder àquilo que são os desafios do país.
“A Huíla é uma província onde impera a agropecuária, por isso devemos formar jovens para estimular a inovação no sector da agricultura, industria e no sector de serviços”, concluiu o governador provincial da Huíla.

Tempo

Multimédia