Províncias

Empresas exortadas a respeitar estudos de impacto ambiental

André Amaro | Lubango

As empresas públicas e privadas na província da Huíla foram exortadas a realizar estudos e análises de impacto ambiental, antes de implementarem projectos de construção civil, indústria e agro-pecuária.

ANDRÉ AMARO | Lubango

As empresas públicas e privadas na província da Huíla foram exortadas a realizar estudos e análises de impacto ambiental, antes de implementarem projectos de construção civil, indústria e agro-pecuária.
A recomendação foi feita pelo responsável do departamento do Ambiente na província da Huíla, Rafael Quirino, que salientou que as empresas devem estar documentadas e autorizadas para poderem exercer a sua actividade sem prejudicarem o ambiente.
 Rafael Quirino esclareceu que a realização de estudos e análises de impacto ambiental, antes da implementação de um projecto, é extremamente importante para prevenir catástrofes e proteger o meio ambiente. Por esta razão, disse, foi recentemente aprovada legislação para penalizar quem implementar projectos sem observar as regras de preservação do meio ambiente.
O responsável lembrou que o país está a atravessar uma fase de reconstrução nacional e há obras que, muitas vezes, afectam o meio ambiente. Existe uma orientação que refere que antes do derrube de árvores, para a implementação de qualquer projecto, os proprietários de obras devem ter o aval da entidade responsável.
No âmbito do projecto de construção de fogos habitacionais pelo governo da Huíla, Rafael Quirino disse que as administrações municipais devem elaborar estudos e análises de impacto ambiental.
No último mês de Dezembro, o departamento do Ambiente plantou 800 árvores de espécies diversas e levou a cabo uma campanha de esclarecimento junto das comunidades no sentido de protegerem o meio ambiente.

Tempo

Multimédia