Províncias

Escola do Lubango forma enfermeiros

André Amaro| Lubango

Ao todo, 155 enfermeiros gerais e promotores de saúde foram lançados, na passada sexta-feira, no mercado de trabalho pela Escola Técnica Profissional de Saúde (ETPS) do Lubango, após terem concluído com êxito a formação, que durou dois anos.
Os formados receberam já os diplomas de mérito, durante uma cerimónia que decorreu, segunda-feira, no pavilhão multiuso de Nossa Senhora do Monte, na presença de entidades governamentais, políticas, religiosas e familiares.

Província da Huíla conta com mais técnicos de saúde formados na Escola Técnica do Lubango durante dois anos
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

Ao todo, 155 enfermeiros gerais e promotores de saúde foram lançados, na passada sexta-feira, no mercado de trabalho pela Escola Técnica Profissional de Saúde (ETPS) do Lubango, após terem concluído com êxito a formação, que durou dois anos.
Os formados receberam já os diplomas de mérito, durante uma cerimónia que decorreu, segunda-feira, no pavilhão multiuso de Nossa Senhora do Monte, na presença de entidades governamentais, políticas, religiosas e familiares.
O director da Escola Técnica Profissional de Saúde do Lubango, David Luís, disse que os novos enfermeiros vão reforçar o quadro do pessoal nos hospitais a nível da província e contribuir para a melhoria do atendimento de pacientes e na cura de doenças.
O responsável apelou aos novos enfermeiros para observarem a ética e a deontologia, a fim de prestarem uma assistência médica e medicamentosa de qualidade e salvar mais vidas humanas.
O enfermeiro Francisco Januário disse, na mensagem dos finalistas, que estão preparados para tratar os doentes e promover a saúde no seio das comunidades necessitadas. Numa altura em que os indicadores de saúde apontam para um número crescente de patologias como o paludismo, doenças diarreicas agudas, VIH/Sida, os novos enfermeiros prometem participar activamente na prevenção e combate das doenças que mais afligem as populações.
Francisco Januário reconheceu que, para exercer a profissão de enfermeiro, não basta ter um diploma, é preciso, antes de tudo, amar o próximo, de modo a prestar um serviço de qualidade.
 
Novos cursos

A Escola Técnica Profissional de Saúde do Lubango está a organizar novos cursos, no ano lectivo 2011, a fim de colmatar a insuficiência de quadros nas especialidades de análises clínicas, radiologia, farmácia, estomatologia e enfermagem.
De acordo com o director da escola, David Luís, existem 200 vagas disponíveis para candidatos interessados. Quanto às condições para o arranque dos referidos cursos, o responsável da Escola Técnica Profissional de Saúde do Lubango garantiu que está tudo preparado para se satisfazer a demanda e ter um ano lectivo sem sobressaltos. David Luís diz que é intenção da instituição formar muitos quadros para baixar os índices de mortalidade.

Tempo

Multimédia