Províncias

Escolas do Ensino Primário são construídas em Caluquembe

Arão Martins | Caluquembe

Os alunos do ensino primário que estudam em salas provisórias, nas localidades de Cacomba, Etonga e Sandula, município de Caluquembe, na Huíla, começam, a partir do segundo trimestre deste ano, a frequentar aulas em melhores condições.

O governador provincial visitou várias escolas e disse estar satisfeito com o crescimento do sector da Educação no município
Fotografia: Arão Martins | Caluquembe

As novas escolas estão a ser construídas com o financiamento do Fundo de Apoio Social (FAS) e Administração Municipal.
Na localidade de Cacomba foi construída uma escola de quatro salas de aulas, que acolhe os alunos que vivem nas aldeias de Calonali, Calonhoha, Caloningui, Lomba Alto e Baixo, Tchihenguehengue e Tchitupi, enquanto na localidade de Etonga e comuna sede de Sandula estão a ser ampliados os estabelecimentos do ensino primário, com a comparticipação dos pais e encarregados de educação.
Na escola do ensino primário “Amílcar Cabral”, com seis salas de aulas, que funciona com 15 professores, estudam 878 alunos da iniciação à 6.ª classe. Com a  ampliação, a instituição escolar vai dispor de dez salas.
Malaquias Zeferino, representante dos pais e encarregados de educação, disse que, com as novas infra-estruturas, as crianças deixam de estudar ao ar livre. “Cada criança tem a sua carteira e os professores têm melhores condições de trabalho e com alojamento próximo das escolas”, disse, satisfeito.
O director municipal da Educação de Caluquembe, Henriques Adelino, explicou que neste ano lectivo foram matriculadas mais de 60 mil alunos e que estão disponíveis 334 escolas nas comunas da Negola, Calepi e sede Sandula. Acrescentou que a administração municipal de Caluquembe tem o controlo de 15 mil crianças que se encontram fora do sistema de ensino, que devem ser paulatinamente inseridas com a construção de novas escolas.
O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, que visou várias escolas em Caluquembe, mostrou-se satisfeito com os ganhos do município no sector da Educação.
Recordou que Caluquembe também já dispõe de núcleo do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), o que, disse, fez renascer a esperança da população para um ensino de qualidade.

Tempo

Multimédia