Províncias

Espansão dos serviços de Saúde decorre a bom ritmo

Leonel Kassana|

A execução dos programas municipais integrados, desenvolvimento rural e combate à pobreza e dos cuidados primários de saúde, foi cumprida na sua totalidade este ano, no município de Quilêngues, província da Huíla, revelou o seu administrador.

Entre as obras o destaque vai para as dos sectores da Saúde e da Educação que estão a permitir melhorar o nível de vida da população
Fotografia: João Gomes

A execução dos programas municipais integrados, desenvolvimento rural e combate à pobreza e dos cuidados primários de saúde, foi cumprida na sua totalidade este ano, no município de Quilêngues, província da Huíla, revelou o seu administrador.
Armando Vieira explicou que o Ministério das Financeiras, através da delegação provincial da Huíla, disponibilizou a totalidade dos fundos preconizados para o seu município, o que permitiu a realização de diversas acções sociais, na sede e em várias comunas do município.
Entre as realizações a destacar, referiu a reabilitação de três tanques banheiros e mangas para a vacinação de gado, nas povoações da Muchaca, Ucali, Lucondo, Missão e Hole, o apetrechamento de um posto de saúde na povoação de Mussandli, a conclusão do sistema de iluminação pública e sua ampliação para mais de 200 casas.
Na sede municipal foi construído um mercado municipal equipado com gerador, um novo sistema de abastecimento de água e energia eléctrica, três naves para o funcionamento dos Centros Infantil Comunitário e de Educação Comunitária para Adultos.
A administração de Quilêngues comparticipou na aquisição do equipamento para o posto fixo da Rádio Huíla, construiu um novo parque infantil, balneários públicos e reabilitou as casas dos técnicos da agricultura, de outros funcionários públicos, jardim municipal, entre outras infra-estruturas. Num breve balanço sobre as acções de maior impacto desenvolvidas pela sua administração, citou, ainda, a melhoria parcial do parque municipal, a escola da localidade da Catala, ampliação do clube recreativo, armazém da agricultura e a pintura de vários edifícios públicos.
“Recuperámos dois tractores e adquirimos um outro, além de alfaias, fertilizantes e sementes para o projecto de fomento agrícola nas diferentes localidades do nosso município”, disse  Armando Vieira, destacando ainda a construção de duas residências T-4, para o juiz e o procurador municipal, a reabilitação da antiga Escola de Agentes de Pecuária, a escola 100 e a Repartição de Educação.
As obras da futura sede da administração municipal podem ficar concluídas em Março do próximo ano, enquanto 40, dos 200 fogos habitacionais, estão quase prontos. “O empreiteiro confirmou-nos que entrega a obra antes do dia 15 de Dezembro (amanhã) e que em 2013 vai executar as infra-estruturas de apoio”, adiantou.

Cuidados de saúde

O administrador considerou estável o quadro sanitário do seu município. “De uma forma geral, os principais indicadores de saúde melhoraram, pois, por exemplo, a mortalidade hospitalar por malária caiu de 13 casos, em 2011, para cerca de dois ou três este ano, como resultado da crença da população na qualidade dos serviços que as nossas unidades sanitárias prestam”, sublinhou.Segundo Armando Vieira, as diferentes campanhas de vacinação permitiram a imunização de milhares de crianças contra a pólio. A de mulheres em idade fértil atingiu os 96 por cento, enquanto a de rotina das grávidas atingiu os 86 por cento.
“Expandimos os serviços de maternidade e criámos salas de parto nas comunas do Dinde, Impulo e nas povoações de Camulemba, Cutembro, Chimbeu e Mussandji”, referiu o administrador, notando que, paralelamente, a sua administração privilegiou a formação de técnicos em áreas como a do tratamento e diagnóstico da malária, normas obstétricas e consultas pré-natais, manuseamento e tratamento de casos de má nutrição, gestão da cadeia de frio e vacinação.
A assistência médica, medicamentosa e alimentar melhorou significativamente nos 17 postos e Centro de Saúde do município. Para as áreas de traumatologia, ortopedia e outras está disponível um aparelho de Raio X, adquirido no quadro do programa de municipalização dos serviços de saúde.
Sinal da aposta contínua no sector da Saúde, o Centro Municipal de Quilengues e postos das comunas do Impulo e Dinde dispõem de ambulâncias modernas.
O município de Quilêngues fica a cerca de 145 quilómetros do Lubango e possui uma população calculada em mais de 123 mil habitantes, divididos entre a sede e as comunas do Dinde e Impulo.

Tempo

Multimédia