Províncias

Especuladores vão ser punidos

Arão Martins | Lubango

O director da Polícia Económica na Huíla, superintendente José de Almeida, pediu à população que, durante a quadra festiva, preste atenção aos rótulos de validade, preços e qualidade dos produtos.

Polícia Económica quer atenção aos rótulos de validade
Fotografia: Rogério Tuti

O director da Polícia Económica na Huíla, superintendente José de Almeida, pediu à população que, durante a quadra festiva, preste atenção aos rótulos de validade, preços e qualidade dos produtos.
Job de Almeida lembrou que nos preparativos da quadra festiva predomina o oportunismo, na mira do lucro fácil com a venda de produtos a preços especulativos e, em muitos casos, com os prazos de validade expirados.
A população deve estar atenta e denunciar qualquer irregularidade para os comerciantes desonestos serem punidos, disse, acrescentando que, desde Novembro, que se realizam campanhas de sensibilização e prevenção. O director da Polícia Económica afirmou que as brigadas de vigilância fazem visitas permanentes aos estabelecimentos comerciais em todos os municípios.
A Inspecção e Investigação das Actividades Económicas na Huíla registou, este ano, 127 crimes de natureza diversa, no âmbito da “operação Verão”.
Os municípios de Caconda, Quilenguês, Matala, Cuvango, Chicomba e Chibia, onde foram detidas 91 pessoas, foram os mais visados.
Especulação de preços, venda de produtos com rótulos vencidos, obras pirateadas e venda de carne de vaca e de atum sem qualidade foram as principais infracções registadas.
A Polícia Económica tem detectado, também, casos de especulação na venda de combustível e gás de cozinha.

Tempo

Multimédia