Províncias

Estábulos e matadouros reactivados

Arão Martins | Lubango

A reactivação das infra-estruturas de produção animal e seus derivados é uma das estratégias que vai, nos próximos tempos, ser incentivada pelo Governo Provincial da Huíla, para o aumento de stocks e ajudar no programa de combater à pobreza.

Na província vão ser instalados estábulos para que a produção de animais seja mais rentável
Fotografia: Arão

A reactivação das infra-estruturas de produção animal e seus derivados é uma das estratégias que vai, nos próximos tempos, ser incentivada pelo Governo Provincial da Huíla, para o aumento de stocks e ajudar no programa de combater à pobreza.
O vice-governador provincial da Huíla para o sector Económico, Sérgio da Cunha Velho, disse à imprensa que para o sucesso do programa vão ser instalados estábulos, currais, matadouros para que a produção e reprodução de animais seja mais rentável e bem sucedida.
O Governo Provincial da Huíla elaborou uma proposta do plano de desenvolvimento que contempla investimentos em 545 projectos, estimados em 524 mil milhões de kwanzas para os próximos cinco anos.
Um dos projectos é a reactivação das infra-estruturas de apoio à produção animal, além da reactivação e abertura das redes de armazenamento e conservação por frio, de produtos derivados.
No quadro do programa, Sérgio da Cunha Velho assegurou que o governo da Huíla vai ajudar a reactivar outras formas tradicionais de produção de animais para ajudar a combater a pobreza.
“As redes de armazenamento e conservação, por silos, por frio, ou por outras formas tradicionais devem ser encorajadas do ponto de vista de reactivação dos sistemas existentes e incremento de novos, para o aumento dos stocks quase inexistentes”, afirmou o vice-governador para o sector Económico.
 Sérgio da Cunha Velho assegurou que ao reactivar as infra-estruturas de produção animal e seus derivados, o Executivo tem também por objectivo cobrir períodos de maior carência por estiagem, calamidades e por escassez dos produtos no mercado e compensar as épocas pouco produtivas.
A recuperação das infra-estruturas de apoio à produção agrícola em que se destaca a irrigação, canais, diques e açudes, pequenas e médias barragens, é outra acção que vai merecer a atenção do Governo Provincial nos próximos cinco anos. O vice-governador provincial da Huíla para o sector Económico, Sérgio da Cunha Velho, disse que a recuperação das infra-estruturas tem um efeito muito importante no sentido de viabilizar a produção de regadio e daí, a produção intensiva em épocas de escassez de chuva. Com a recuperação das infra-estruturas, o processo faz reduzir o risco climático sobre a actividade agro-pecuária com substancias aumentos de rendimentos para produtores e suplemento alimentar para os consumidores durante todo o ano.“Destacamos a necessidade urgente de sreabilitar e instalar novas infra-estruturas hídricas para vários fins, no meio rural”, disse o vice-governador da Huíla.

Tempo

Multimédia