Províncias

Estradas secundárias e terciárias são reabilitadas este ano na Huíla

André Amaro| Lubango

As principais estradas secundárias e terciárias que ligam as sedes municipais às comunais, vilas e aldeias da província da Huíla começam a ser reabilitadas a partir deste ano, sob a orientação do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA).
Na empreitada, 1.487 quilómetros de estradas vão ser reabilitados a nível dos 14 municípios que compõem a província.

As obras de reabilitação e colocação de asfalto ficam concluídas ainda este ano
Fotografia: Arimateia Baptista

As principais estradas secundárias e terciárias que ligam as sedes municipais às comunais, vilas e aldeias da província da Huíla começam a ser reabilitadas a partir deste ano, sob a orientação do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA).
Na empreitada, 1.487 quilómetros de estradas vão ser reabilitados a nível dos 14 municípios que compõem a província. O director do INEA, Florêncio Teófilo, que prestou ontem a informação, no Lubango, disse que a reabilitação destas vias consta do plano estratégico da direcção central da instituição.
São 35 troços com distâncias que variam entre os sete e os 110 quilómetros para serem executados por empreiteiras nacionais, cujos projectos já foram aprovados pela direcção nacional do INEA.
Das empreitadas previstas, o maior realce vai para os troços Chibia/Tchiquatiti/Tchicova, num percurso de cerca de 110 quilómetros, e Chicomba/Vila Real/Cutenda, no município da Matala, província da Huíla, com 107 quilómetros, a par do troço Chicomba/Malipe/Quipungo, em 100 quilómetros.
O director do Instituto ,  Florêncio Teófilo salientou que as obras, que devem durar menos de um ano, começam mal as verbas sejam disponibilizadas, uma vez que a direcção nacional do INEA já aprovou os projectos propostos pelas referidas empresas.
A província já tem 11 municípios ligados por estrada asfaltada ao Lubango, faltando apenas Chicomba e Chipindo, cujas obras estão previstas para começar este ano.

Ligações provinciais

Quanto às obras de reabilitação e de colocação de asfalto nas estradas que ligam a Huíla às províncias de Benguela, Huambo e Kuando-Kubango, o director local disse que ficam concluídas no primeiro semestre deste ano, uma vez que os trabalhos decorrem a bom ritmo e as empreiteiras estão empenhadas em que as obras sejam entregues no prazo referido.
Florêncio Teófilo adiantou que a conclusão de algumas destas empreitadas estavam previstas para o ano passado, mas devido a contrariedades de ordem técnica e natural os prazos foram dilatados para este ano. Além da reabilitação, os troços já asfaltados entre o Lubango e a província do Namibe, passando pela Serra da Leba e pelos municípios de Chibia e Matala, estão a beneficiar de obras de manutenção e conservação, de modo a aumentar o tempo de duração e garantir maior segurança aos automobilistas.

Tempo

Multimédia