Províncias

"Estrela da Huíla" tem novas instalações

Domingos Mucuta | Lubango

A escola de formação profissional “Estrela da Huíla” da Missão Católica do Lubango, que já formou mais de 15 mil jovens de 2001 a 2015, tem agora um novo edifício, inaugurado quinta-feira pelo governador provincial da Huíla.

Novo edifício da escola de formação conhecida pelo historial de preparar jovens habilidosos em artes e ofícios está agora melhor servido
Fotografia: Arimateia Baptista|Lubango

O novo edifício da instituição de formação, conhecida na província pelo historial de preparar jovens habilidosos em artes e ofícios para o mercado de trabalho, dispõe de seis salas amplas e oficinas, orçadas em cerca de 89,9 milhões de kwanzas.
A construção da infra-estrutura e a reabilitação do antigo edifício faz parte do reconhecimento do Governo pelo contributo do centro adstrito à Organização Juvenil para o Desenvolvimento Social na preparação técnico-profissional de jovens, reintegração social de antigos combatentes e veteranos da pátria, promoção de auto-emprego e redução de delinquência juvenil.
O estabelecimento de ensino e de formação profissional tem agora dez salas de aulas, pavilhões adequados para os cursos de mecânica geral, serralharia, construção civil, reparação de computadores, mecânica auto, corte e costura, decoração, informática, culinária. Os trabalhos deram ainda à instituição vários gabinetes administrativos, salas de professores, cantinas e tanque de água.
O director do centro “Estrela da Huíla”, Francisco Polo, que manifestou gratidão pelo apoio do Governo, sublinhou que a entrega das novas estruturas representa um momento alto e significativo para a juventude huilana, que ganha espaços novos e modernizados para as artes e ofícios.Francisco Polo disse que existem condições para galvanizar a direcção para ministrar com qualidade mais cursos profissionais aos jovens interessados e contribuir para a redução do desemprego e da pobreza.
Neste momento, a direcção trabalha para a melhoria dos aspectos pedagógicos e para adequá-los às exigências do Instituto Nacional de Formação Profissional (INAFOP).

Função pública

O director do centro admitiu a possibilidade dos funcionários, sobretudo os professores, receberem salários a partir do sistema da função pública. Os instrutores da “Estrela da Huíla” são colaboradores e recebem subsídios pelo trabalho, o que cria dificuldades na manutenção do corpo docente.
O vigário geral da Arquidiocese do Lubango, padre Domingos Kapembe, afirmou que a construção da escola acontece à luz da parceria existente entre o Governo e a Igreja.
O prelado manifestou também satisfação e gratidão pelo esforço desenvolvido pelo governador provincial, João Marcelino Tyipinge, para que o projecto fosse realizado, mesmo em tempo de crise.O centro de formação profissional “Estrela da Huíla”, criado em 1991, é uma instituição sem fins lucrativos, que ministra vários cusos, além dos acima referidos, com destaque para Secretariado, Jornalismo, Inglês, Organização e Gestão de Empresas, Administração e Finanças, Desenho Técnico, Artes Cénicas, Canalização, Contabilidade, Serralharia e Dança.
A Organização Juvenil para o Desenvolvimento Social tem parceria com várias instituições da Alemanha, Suíça e Portugal e tem representações nos municípios de Humpata, Caconda, Chibia, Quipungo e Caluquembe, onde ministra também cursos profissionais para jovens destas regiões.

Tempo

Multimédia