Províncias

Estudantes mobilizados projectam criar associação

André Amaro | Lubango

Estudantes das instituições escolares públicas e privadas da província da Huíla estão empenhados na criação de uma associação para uma melhor cooperação na materialização dos projectos comum. Estudantes das escolas do ensino médio e secundário dos 14 municípios das províncias realizaram a primeira assembleia escolar para elegerem os delegados à assembleia provincial, num acto supervisionado pelo Conselho Nacional da Juventude.

Estudantes das instituições escolares públicas e privadas da província da Huíla estão empenhados na criação de uma associação para uma melhor cooperação na materialização dos projectos comum. Estudantes das escolas do ensino médio e secundário dos 14 municípios das províncias realizaram a primeira assembleia escolar para elegerem os delegados à assembleia provincial, num acto supervisionado pelo Conselho Nacional da Juventude.     
O acto foi realizado no município de Cacula, a 80 quilómetros da cidade do Lubango, e os estudantes manifestaram o desejo de contribuírem para a materialização das principais acções constantes no plano do Executivo de apoio à juventude. O secretário para a informação do Conselho da Juventude na Huíla, Bernardino Gabriel, disse que a associação permite encontrar um espaço de diálogo entre os alunos do ensino médio para que as suas preocupações possam chegar as autoridades provinciais.A futura associação, esclareceu, tem a consolidação da democracia interna, o reforço da coesão e da unidade, o intercâmbio entre os estudantes, no quadro das “olimpíadas do saber e sábados académicos”.
O representante da Direcção Provincial da Educação na Huíla, Bernardo Tchipiquita, congratula-se com a criação da associação e disse que é importante um movimento de estudantes que queiram defender os seus interesses, numa convivência pacífica e com base no diálogo. “Estamos conscientes que a força impulsionadora de uma nação reside nos jovens. Por isso, estamos seguros que a futura associação nos vai ajudar, com as suas ideias, nalgumas questões ligados aos estudantes do ensino médio”, precisou.
Os membros da futura associação “vão fazer chegar as preocupações dos alunos, desde as bolsas de estudo interno e externas, acesso às universidades, emprego e criação de projectos”, disse Gabriel Tchipiquita. Afirmou ainda que a associação se é uma parceira do sector da Educação, para a criação de estratégias para a melhoria do funcionamento do sistema de ensino e aprendizagem.
Os delegados eleitos nos 14 municípios da província da Huíla vão participar, a 31 deste mês, na assembleia provincial, para elegerem os membros de direcção da Associação de Estudantes do Ensino Médio.

Tempo

Multimédia