Províncias

Exigida maior organização na distribuição de terrenos

O administrador municipal do Lubango ordenou aos administradores comunais e de bairros para fazerem bem a distribuição de lotes de terrenos, para evitar problemas.

Máquinas limpam áreas para construção
Fotografia: Benjamin Cândido


Francisco Barros disse ser necessário que os administradores comunais e de bairros saibam entregar os lotes de terra, uma vez que existem problemas e falta de organização na distribuição.
“Em Março deste ano foi-me incumbida a responsabilidade de dirigir a Administração Municipal do Lubango e desde então tenho apostado na organização”, disse o administrador.
Mas a tarefa é difícil, sobretudo na distribuição de terrenos. A  Administração Municipal do Lubango vai continuar a trabalhar para resolver o problema da construção desordenada de habitações em vários pontos.
 Acrescentou que é preciso encontrar soluções para que o problema de distribuição de terrenos possa ser resolvido e que as populações possam ser sempre beneficiadas.
A Administração Municipal do Lubango vai continuar a distribuir terrenos, nas áreas previamente programadas.
O município tem 731.575 habitantes, distribuídos por cinco comunas: Hoque, Quilemba, Huíla, Arimba e Sede.
O Administrador Municipal da Matala, 180 quilómetros a Leste da cidade do Lubango, Miguel António Paiva Vicente, garantiu que em 2015 a administração vai apostar na melhoria das condições sociais e de trabalho dos seus quadros.
Miguel António Paiva Vicente informou que em 2015 a administração da Matala vai trabalhar na melhoria dos salários e dar mais dignidade e incentivos ao trabalho, além de procurar reformar os funcionários no limite de idade e admitir os novos em função das vagas que existirem.
Apelou igualmente à pontualidade, à permanência nos locais de trabalho, à disciplina e e­ficiência dos funcionários e dos agentes nas tarefas que lhes são atribuídas.

Tempo

Multimédia