Províncias

Exigido mais empenho aos agentes de ensino

João Luhaco| Lubango

Para o Lubango continuar a ser considerada “a cidade do conhecimento” deve haver um permanente empenho e dedicação de todos os agentes do processo de ensino e aprendizagem, disse, ontem, o administrador municipal.

Lubango precisa de mais escolas para inserir todas as crianças no sistema de ensino
Fotografia: Edições Novembro|Huíla

Francisco Barros, que falava na abertura do primeiro Fórum Municipal da Educação, disse que a atribuição da categoria de “cidade das escolas e do conhecimento” que Lubango ostenta é devido ao seu percurso histórico, que sempre o notabilizou.
Os desafios e perspectivas do programa de alfabetização do Lubango, o estado de implementação das línguas angolanas e o processo de formação dos funcionários foram temas analisados no primeiro Fórum Municipal da Educação do Lubango, que congregou gestores escolares, professores e representantes da sociedade civil.
O director municipal da Educação, Pedro Tchissingui, considerou que este evento serviu para munir os professores de ferramentas para uma actuação eficiente no exercício da profissão. “ Estou certo de que juntos alcançaremos os objectivos propostos, consubstanciados no intercâmbio entre a sociedade civil e os profissionais da educação, por um lado, e na discussão de temas intencionais com repercussões nacionais, no qual o município tem a sua influência “, disse.
  Pedro Tchissingui  mostrou-se  preocupado com a “gritante” falta de salas de aulas que se regista no município do Lubango:”As salas  ainda são “insuficientes, apesar de no conjunto da província, em termos comparativos, o Lubango ser o município que tem mais escolas.”  
A nível do município do Lubango há necessidade de mais professores, sobretudo nas comunas do Hoque, Arimba, Quilemba e da Huíla, o sector conta actualmente com 7.290 professores e precisa,  pelo menos, de mais mil, para satisfazer a procura, disse Pedro Tchissingui  que acrescentou haver um crescimento exponencial da população estudantil no Lubango. "Por isso, nós vamos ter que analisar e encontrar caminhos para ultrapassar estes problemas”, assegurou.
O Município do Lubango tem 196 escolas e precisa de mais de duas mil salas de aulas, disse o director municipal da Educação .

Tempo

Multimédia