Províncias

Falta de energia está a impedir aulas nocturnas

A falta de energia eléctrica da rede pública vai obrigar ao adiamento, pelo terceiro ano consecutivo, do arranque das aulas no período nocturno, na escola do ensino secundário do bairro Nambambe, arredores do Lubango, Huíla.

A falta de energia eléctrica da rede pública vai obrigar ao adiamento, pelo terceiro ano consecutivo, do arranque das aulas no período nocturno, na escola do ensino secundário do bairro Nambambe, arredores do Lubango, Huíla.
O director da referida escola, José Mariano, disse ontem que a preocupação já foi manifestada à Empresa Nacional de Electricidade (ENE), que mandou alguns técnicos fazer o levantamento, para a instalação de um posto de transformação.
“Já cá estiveram técnicos da ENE para fazer o levantamento das necessidades, a fim de se colocar um posto de transformação de energia, mas, pelo atraso, já não há possibilidades de se introduzir o curso nocturno este ano lectivo, que arranca a 1 de Fevereiro”, sublinhou.
A escola, construída no âmbito da linha de crédito da China, começou a funcionar em 2009 e está equipada com um grupo gerador, “mas a sua utilização 24 horas/dia acarretaria custos elevados e a mesma não dispõe de um orçamento”.
José Mariano afirmou, por outro lado, que as condições para o arranque do ano lectivo estão criadas, lamentando apenas o facto de existirem poucas vagas para responder à procura de alunos que entram pela primeira vez.

Tempo

Multimédia