Províncias

Falta de verbas deixa jardins sem tratamento

Os espaços verdes da cidade do Lubango carecem de manutenção regular por insuficiência de pessoal e meios técnicos, disse ontem o director do Departamento de Saneamento Básico.  Espaços Verdes e Cemitérios.

Fotografia: DR

Fábio António afirmou que esta insuficiência deriva da ausência de um orçamento para esse fim.
Fábio António indicou que desde 2002 surgiram novos espaços com destaque para o 4 de Fevereiro, defronte ao Grande Hotel da Huíla, nas margens do rio Mukufi, o novo jardim da TPA e o parque 4 de Abril.
Para Fábio António, o facto de a cidade registar carência de água, torna-se caro manter jardins, daí a rega por meio de cisternas.
Fábio António afirmou ser necessário projectar novos espaços verdes próximos às linhas de água, para facilitar e incentivar a rega em gravidade, sem recorrer ao sistema de bombagem com custo elevado. “Outra possibilidade para manter os espaços verdes é a construção das estações de tratamento de águas residuais”, disse Fábio António, que denunciou o furto de muitas plantas e a sua destruição.

Tempo

Multimédia