Províncias

Famílias rurais recebem apoios

Arão Martins | Lubango

Milhares de famílias camponesas de Caluquembe, província da Huíla, receberam da Direcção Provincial da Agricultura e do Desenvolvimento Rural sementes e instrumentos de trabalho.

Estão criadas as condições para que os camponeses possam aumentar a produção
Fotografia: Miguel Pedro

A Direcção Provincial da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, na campanha agrícola 2009/­2010, apoiou 18 mil famílias camponesas do município de Caluquembe, provincial da Huíla, com semente e instrumentos de trabalho.
O responsável municipal da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Joaquim Tchikulumula, disse que as famílias receberam sementes de milho, massango, massambala, feijão, gergelim, café, entre outras.
As famílias beneficiaram também de instrumentos de trabalho, como enxadas europeias e tradicionais, machados, charruas, limas, bem como algumas cabeças de gado de tracção animal, frisou. Para a campanha agrícola 2010/2011, Joaquim Tchikulumula adiantou que o número de beneficiários vai aumentar para 20 mil famílias camponesas, em função do ingresso de novos camponeses nas associações das localidades de Calepi, Negola, Vila-branca, Cue 1 e 2.
Afirmou que actualmente o município de Caluquembe, 184 quilómetros a Norte da cidade do Lubango, controla com 31 cooperativas de camponeses e 180 associações, o que perfaz 18 mil agregados familiares.
“Para a campanha agrícola 2010/­2011, o município prevê aumentar o número de camponeses associados, de modos a beneficiarem também dos apoios do governo, que tem promovido acções de combate à fome e à pobreza, com a distribuição de inputs agrícolas, instrumentos de trabalho e crédito bancário”.
Sobre os resultados da campanha agrícola recém terminada, Joaquim Tchikulumula disse que a safra foi boa, porque as chuvas caíram com regularidade nas diferentes localidades do município. 
Para a próxima campanha (2010/­2011), o responsável da secção municipal da Agricultura e Desenvolvimento Rural adiantou que o município prevê trabalhar 56.000 hectares de terra.
Joaquim Tchikulumula manifestou-se satisfeito com a reabilitação da estrada nacional que liga o município à cidade do Lubango e à província do Huambo, o que tem permitido o escoamento dos produtos do campo para a cidade sem constrangimentos.

Tempo

Multimédia