Províncias

Fenda da Tundavala ganha nova imagem

André Amaro | Lubango

A imagem do centro turístico da Tundavala, na cidade do Lubango, está a ser melhorada pelo Governo Provincial da Huíla, com vista a atrair mais turistas nacionais e estrangeiros e arrecadar receitas para os cofres do Estado.

Fenda da Tundavala na Huíla é uma das atracções turísticas da região
Fotografia: Arimateia Baptista

A imagem do centro turístico da Tundavala, na cidade do Lubango, está a ser melhorada pelo Governo Provincial da Huíla, com vista a atrair mais turistas nacionais e estrangeiros e arrecadar receitas para os cofres do Estado.
Os 20 quilómetros da estrada que liga o centro da cidade do Lubango à Tundavala vão ser asfaltados e no largo da fenda o chão é pavimentado com cubos de granito e ornamentado com plantas.
A asfaltagem começa no entroncamento entre o complexo da Nossa Senhora do Monte e zona da Casa Verde, passa pelo bairro da Mapunda, fábrica de cerveja Ngola, barragem da Tundavala e termina na fenda. A empreitada está orçada em 30 milhões de dólares, financiados pelo Governo Provincial da Huíla. O encarregado das obras, João Delgado, esclareceu que os trabalhos decorrem a bom ritmo e devem ficar concluídos em Agosto do próximo ano. Sublinhou que a obra contempla também a colocação de sinalização vertical e horizontal, instalação de equipamento de segurança e construção de passagens hidráulicas para preservação do tapete asfáltico, referiu
João Delgado explicou que a faixa de rodagem da estrada está ser ampliada de seis para nove metros, enquanto as bermas têm dois metros da largura.

Água da Tundavala
 
Água consumida pelos munícipes da cidade do Lubango, proveniente da fonte de captação da Tundavala, vai melhorar em qualidade e quantidade, na sequência das obras de reabilitação e modernização que a conduta de transporte está a beneficiar.
 A empreiteira Omatapalo é responsável pela execução dos trabalhos que começaram segunda-feira, com a substituição da conduta antiga, com mais de 30 anos.
O director provincial das Águas na Huíla, Abel da Costa, disse que as obras vão permitir aumentar a capacidade de 100 para 200 litros por segundo e contemplar zonas onde a água não corre nas torneiras há muitos anos. Esta intervenção, sublinhou, vai permitir melhorar a fluidez, evitar desperdício na rede, melhorar a qualidade do produto, aumentar o número de consumidores de 500 mil para 700 mil. As fábricas da Coca-Cola e da cerveja, Ngola, quando terminarem as obras na conduta, vão poder consumir mais água e com melhor qualidade, referiu Abel da Costa.
O responsável provincial das Águas esclareceu que a empreitada está orçada em 2, 40 milhões de dólares dos quais 1, 5 foram comparticipados pela empresa Ngola.
O Governo Provincial da Huíla tem elaborado um plano director para o sector das águas orçado em 245 milhões de dólares que aguada pela aprovação do Conselho de Ministros, “mas enquanto isso não acontece vamos fazendo intervenções pontuais”, disse Abel da Costa.

Tempo

Multimédia