Províncias

Forte enxurrada destrói pontes

Arão Martins | Lubango

O acesso à sede municipal da Chicomba, na Huíla, está desde quarta-feira a ser feito com muitas dificuldades, devido o desabamento de três pontes, em consequência das fortes chuvas que caíram naquela circunscrição.

O administrador municipal de Chicomba, Carlos Guerra, referiu que desabaram as pontes da zona de Camunhandi, no troço entre Quipungo e Chicomba, outra de maior dimensão em Tchelequela, na ligação entre a comuna de Cutenda e Chicomba, município da Matala, assim como uma outra entre Cuvelai e Capupa, na zona do Nguenje.
A ponte de Camunhandi, no acesso principal entre o Lubango e Chicomba, passando pela vila de Quipungo, num percurso de mais de 120 quilómetros, vai ser imediatamente reposta pela administração municipal, garantiu.
Para resolver a situação que deixa isolado o município e outras vilas vizinhas, o Governo Provincial da Huíla enviou na quinta-feira à localidade uma equipa técnica para avaliar a situação e repor a circulação.
“Os meios técnicos e humanos estão mobilizados para minimizar o caso, para podermos dar acesso, principalmente, a viaturas ligeiras e evitar que a população fique encurralada no município de Chicomba”, disse.
Carlos Guerra referiu que as outras pontes, que podiam facilitar o acesso à sede da província, não garantem fiabilidade, devido à intensidade das chuvas. O município é considerado um dos principais celeiros da região.

Tempo

Multimédia