Províncias

Governo cria um programa para dinamizar comércio rural

ANDRÉ AMARO|Lubango *

Um projecto, que visa o desenvolvimento rural e a dinamização das trocas comerciais entre o campo e a cidade, começa a ser implementado no fim do primeiro semestre do ano em curso, pelo Ministério do Comércio, na Huíla.

Produtos agrícolas vão deixar de se estragar por falta de escoamento
Fotografia: Jormal de Angola

Um projecto, que visa o desenvolvimento rural e a dinamização das trocas comerciais entre o campo e a cidade, começa a ser implementado no fim do primeiro semestre do ano em curso, pelo Ministério do Comércio, na Huíla.
O facto foi anunciado pelo vice-ministro do Comércio, Archer Mangueira, que esteve esta semana na Huíla, no âmbito da preparação das condições para o arranque do projecto.
Em declarações à imprensa, Archer Mangueira disse que decorre a concertação metodológica com as autoridades locais, que serão os principais executores do projecto, cujo objectivo é combater a fome e reduzir a pobreza.
Para maior entrosamento com os executores, o vice-ministro manteve, na terça-feira, um encontro com os membros do governo provincial, para rever os programas de desenvolvimento e extensão rural em curso.
Pretende-se, com o projecto, interligar as componentes de desenvolvimento rural, extensão rural e comércio rural, com vista à melhoria das condições de vida das populações no campo.
O governante salientou que a dinamização das trocas comercias entre o campo e a cidade é um passo importante para o êxito do programa de combate à fome e redução da pobreza, que o Governo leva a cabo. Archer Mangueira constatou também o desenvolvimento do comércio nos municípios da Matala, Chibia e Humpata. Nestas localidades, o vice-ministro visitou projectos agro-pecuários e inteirou-se das trocas comercias entre o campo e a cidade.

Desenvolvimento rural
 
O Ministério da Agricultura promoveu, em Malange, o seminário de formação sobre “harmonização dos programas de desenvolvimento rural, extensão e comercialização rural” a nível dos municípios, comunas e povoações.
A formação, orientada pela secretária de Estado para Desenvolvimento Rural, Filomena Delgado, contou com a participação de autoridades tradicionais, comerciantes e administradores municipais, associações de camponeses, ONG e sociedade civil.
Durante o seminário, os participantes abordaram a agricultura como base para a redução da pobreza e os métodos para conter a insegurança alimentar.

          (*) Com LUISA VICTORIANO|Malange

Tempo

Multimédia