Províncias

Governo da província empenhado no ensino

Arão Martins| Lubango

O governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, inaugurou sábado, no município de Caluquembe, uma escola de 12 salas, com capacidade para albergar 1.180 alunos do ensino secundário do segundo ciclo.

Alunos enaltecem os esforços do Executivo
Fotografia: Arão Martins

O governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, inaugurou sábado, no município de Caluquembe, uma escola de 12 salas, com capacidade para albergar 1.180 alunos do ensino secundário do segundo ciclo.
A cerimónia, em que participaram directores provinciais, membros do conselho de auscultação social do município, professores, autoridades tradicionais, líderes religiosos, alunos e população em geral, aconteceu no âmbito de uma visita que o governante efectuou àquela parcela da província.
Os trabalhos da construção da nova escola estavam inseridos no quadro do Programa de Intervenção Municipal de 2010. As obras duraram nove meses e orçaram em cerca de 45 milhões de kwanzas.
O director pedagógico da referida escola, Manuel da Cruz, afirmou que a inauguração da mesma vai ajudar no combate à dispersão de alunos em assistir aulas em escolas emprestadas, porquanto a antiga, que atendia este nível de escolaridade, possuía apenas três salas. Manuel da Cruz referiu que desde o fim do conflito armado, o Executivo, através do governo da província, se tem empenhado no sentido de desenvolver acções que visam o bem-estar das populações.
O director pedagógico destacou as acções dirigidas ao sector da educação, com a reconstrução, construção e apetrechamento de escolas, bem como a admissão de novos agentes de ensino, visando a diminuição dos casos de crianças fora do sistema. Na mensagem dos alunos, a menina Tânia Lopes sublinhou que o funcionamento da instituição vai minimizar os problemas que o município tem vindo a registar, especialmente no sector da educação.
Os alunos comprometeram-se em cumprir o regulamento interno, conservar e proteger a escola, visto que dela depende o seu futuro.
Os professores, na voz de Vicénio Correia, solicitaram a instalação de laboratórios de física, biologia, geografia, biologia e química para aulas práticas dos alunos. Disseram ser imperioso a criação de uma sala de informática e de biblioteca. O chefe de secção municipal da Educação, Henriques Isaías, disse que Caluquembe matriculou, no presente ano lectivo, 50.775 alunos. Aquela parcela do território da Huila controla 127 escolas, na comuna sede, 90 em Negola e 60 em Calepi.
Actualmente, as aulas nas referidas escolas são asseguradas por 1.537 professores. O sector vai ser reforçado com mais 135 novos agentes de ensino, admitidos através de concurso público realizado recentemente pela direcção provincial da Educação.
Henriques Isaías disse que, com a injecção destes professores, menos 12 mil crianças vão estar fora do sistema de ensino.

Tempo

Multimédia