Províncias

Governo preocupado com secas cíclicas

Domingos Mucuta e Arão Martins| Lubango

A concretização em breve do programa de emergência para a obtenção de recursos hídricos vai reduzir os efeitos das secas cíclicas que a Huíla regista nos últimos anos, garantiu na segunda-feira a porta-voz do Governo Provincial.

Programa apresentado pelo Governo prevê a identificação das bacias hidrográficas cujo aproveitamento vai permitir a criação de reservatórios para o abastecimento das populações
Fotografia: Arimateia Baptista | Huíla

Rosa Gonçalves disse que este programa, apresentado na segunda-feira durante a reunião do Governo Provincial, prevê a identificação das bacias hidrográficas, cujo aproveitamento vai permitir a criação de reservatórios para o abastecimento das populações, em período de escassez de água. Os membros do Governo Provincial da Huíla reconheceram o apoio do Executivo angolano e da sociedade civil na ajuda às vítimas da seca na Huíla, prevenindo a morte de pessoas e do gado na região e foram informados sobre os programas de emergência, que vão ser desenvolvidos nos municípios dos  Gambos e Quilengues.
Nestes municípios, já foram realizados estudos preliminares sobre a aprovação dos projectos da saúde, energia e águas, obras públicas, habitação, agricultura, no âmbito do Programa de Investimentos Públicos, avaliados em 29,3 mil milhões de kwanzas.
Para Cacula, o mais recente município criado na província da Huíla, os membros do Governo Provincial defendem mais apoio, assim como a realização de um estudo para a reabilitação das infra-estruturas do lar Otchio.  A reunião, orientada pelo governador da província da Huíla, João Marcelino Tiypinge, reconheceu as melhorias registadas no sector da Saúde, com a contratação de mais 15 médicos de diferentes especialidades, para os centros médicos e hospitalares da periferia do Lubango. e recomendou a mobilização de mais brigadas para o combate ao paludismo.

Vombo com novos serviços


Os habitantes da localidade de Vombo, município de Quilengues, vão ver, a partir de Fevereiro, melhorada a assistência médica e medicamentosa, com a abertura do novo centro de saúde, anunciou o administrador municipal. Armando Vieira assegurou que a unidade sanitária de Vombo vai permitir que as pessoas deixem de percorrer 63 quilómetros até à sede municipal para terem assistência médica.
A existência de uma ambulância e o abastecimento regular de medicamentos à unidade sanitária é a prioridade das autoridades administrativas neste momento, garantiu Armando Vieira. Em relação ao sistema de abastecimento de água, disse que foi erguido, no quadro do programa “Água para todos”, um sistema de abastecimento que vai contribuir para a redução de doenças.
Está para breve a abertura de um armazém comunitário na comuna do Impulo, que vai permitir conservar os produtos produzido localmente. Os habitantes da comuna do Impulo vão ainda passar a dispor de um mercado comunal.

Tempo

Multimédia