Províncias

Governo reforça verba para merenda escolar

Arão Martins | Lubango

O Governo Provincial da Huíla vai disponibilizar este ano 560 milhões de kwanzas para a cobertura do programa de merenda escolar, anunciou na sexta-feira, no município dos Gambos, o governador.   

Escolas dos Gambos na lista das prioridades
Fotografia: Arimateia Baptista|Huíla

O Governo Provincial da Huíla vai disponibilizar este ano 560 milhões de kwanzas para a cobertura do programa de merenda escolar, anunciou na sexta-feira, no município dos Gambos, o governador.   
João Marcelino Tyipinge, que falava num encontro com responsáveis de escolas, pais e encarregados de educação, dos municípios dos Gambos e Chibia, explicou que as escolas do ensino primário dos 14 municípios da Huíla vão ser abrangidas por este programa, para estimular a presença de crianças nas aulas.
Com esta medida, o Governo Provincial pretende inserir todas as crianças no sistema de ensino e criar políticas que estimulem as crianças a ir à escola. Numa primeira fase, vai abranger apenas alguns estabelecimentos de ensino primário da província. “Vamos, inicialmente, fazer uma selecção das escolas localizadas nas áreas onde há mais dificuldades, para estimular a abrangência de alunos no ensino primário. É bem provável que este ano não consigamos cobrir todas as escolas, mas vamos fazer com que todos os municípios da província sejam abrangidos”, referiu o governador.
As escolas do município dos Gambos vão ser das primeiras a receber a merenda escolar, por ser considerada uma área crítica. “Nos Gambos, a situação é crítica e a merenda escolar é imprescindível, pois na região chove pouco e precisamos de estimular os pais a enviarem as crianças à escola”, explicou.Este ano lectivo, o fundo destinado à merenda duplicou e cada município vai receber 40 milhões de kwanzas para aplicar o programa.
O Governo Provincial vai realizar um concurso público, ao qual podem participar empresas idóneas e responsáveis, para gerir o programa.  O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia da Huíla, Américo Chicote, disse que, para o presente ano lectivo, a merenda escolar vai chegar a entre três e cinco mil alunos em cada município, um aumento considerável, uma vez que no ano passado apenas abrangeu quatro mil crianças em toda a província. 
A vantagem da distribuição da merenda escolar é incontestável, referiu Américo Chicote, porque acaba por contribuir para a redução da taxa de abandono e desistência por parte dos alunos. Além disso, é uma ajuda incontestável às famílias necessitadas da província, pois se a criança sair de casa sem comer, encontra alimento na escola.

Tempo

Multimédia