Províncias

Grávidas têm agora boa assistência médica

Arão Marins | Sendi

A assistência médica às grávidas da comuna do Sendi, município de Quipungo, passa a ser feita com mais segurança, com a entrada em funcionamento dos serviços de maternidade no centro de saúde local.

Novas ambulâncias vão minimizar o transporte de pacientes com casos complicados para as unidades sanitárias nos grandes centros urbanos
Fotografia: Arimateia Baptista | Huíla

Inaugurada pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, no quadro das celebrações dos 13 anos de paz, a nova maternidade, equipada com meios modernos, foi construída com fundos do Programa de Combate à Pobreza.
O administrador do centro de saúde da comuna do Sendi, Nascimento Tyamba, disse que a construção da maternidade, que dispõe de uma sala de partos equipada, vai ajudar a desafogar o grande afluxo de grávidas no centro municipal de saúde.
A problemática de insuficiência de recursos humanos, com destaque para a área técnica, constitui preocupação da direcção do hospital e da comunidade local, uma vez que a unidade de saúde dispõe apenas 11 enfermeiros.
A unidade está sem médicos permanentes e as consultas para os 8.539 habitantes, com estes profissionais, são feitas apenas às sextas-feiras.
Nascimento Tyamba considerou a falta de médicos o principal problema, situação que espera ver resolvida nos próximos tempos. Lembrou que o centro não tem problemas de medicamentos e os pacientes internados têm três refeições principais ao dia, pequeno-almoço, almoço e jantar.  O governador provincial da Huíla entregou duas ambulâncias, uma para a maternidade e outra para a área do hospital. Nascimento Tyamba disse que as viaturas, todo-o-terreno e bem equipadas, vão dinamizar o processo de transporte de pacientes com casos complicados para as unidades sanitárias nos grandes centros urbanos.
O centro comunal do Sendi com capacidade de internamento para 36 pacientes, funciona com duas enfermarias, sendo um para homens e outra para mulheres. Dispõe ainda de  um laboratório de análises clínicas, farmácia, consultório médico, banco de urgência e consulta pediátrica.

Partos seguros


A malária e as diarreias agudas são as principais patologias que assolam a região, que mesmo assim, regista um índice de mortalidade baixo.
As mulheres grávidas da comuna do Sendi enalteceram a abertura da nova maternidade, que funciona no centro comunal de saúde daquela localidade. Maria Teresa Jamba disse ao Jornal de Angola  que “a importância dada à mulher, ao ser aberta uma maternidade com sala de partos equipada, é a prova de que a nossa qualidade de vida está a melhorar de dia para dia”. 
Imaculada Cassinda, uma mulher que teve todos os seus filhos sem acesso a cuidados de saúde, explicou que com a inauguração da nova maternidade, terminam as grandes distâncias que a mulheres grávidas percorriam para realizarem o parto.

Tempo

Multimédia