Províncias

Grupo de jovens doa sangue ao hospital "Pioneiro Zeca"

Domingos Mucuta | Lubango

A hemoterapia do hospital pediátrico pioneiro Zeca no Lubango foi ontem reforçado com mais bolsas de sangue, doado por um grupo de jovens, numa acção promovida pela Administração Municipal  em parceria com o Conselho Municipal da Juventude, informou a directora dos Assuntos Sociais da Administração Municipal.

Ana Mulela, disse que a campanha de doação de sangue faz parte de um plano de actividades do órgão do poder local do Estado, dentro do espírito dos 11 compromissos da criança.
Ana Mulela considerou o sangue um elemento essencial para saúde humana e salientou que o gesto dos jovens do município serviu para salvar a vida às crianças doentes que precisam de sangue. “Foi nesta perspectiva que decidimos realizar esta campanha”.
A acção de beneficência consiste em dar resposta a carência de sangue que a pediatria registava nos últimos tempos e que tem condicionado a transfusões em pacientes de diferentes grupos sanguíneos.  A responsável da hemoterapia da pediatria do Lubango, Ana Cordeiro, considerou um gesto louvável dos jovens, referindo que com esta acção houve um aumento de sangue no banco com  capacidade de armazenar 80 bolsas.
Ana Cordeiro esclareceu que antes desta acção o reservatório disponha de sete bolsas, quantidade considerado insuficiente para as solicitações que diariamente dão no hospital pediátrico.
“O sangue nunca é suficiente. A toda hora e momento o produto, essencial para o corpo humano. Todos os dias fizemos transfusões”, argumentou, acrescentando que a falta de sangue obriga, em muitos casos, o recurso de doação dos familiares dos pacientes. Neste momento, disse, estão a ser feito esforços no sentido de mobilizar mais jovens a doarem sangue, tendo reconhecido que os apelos tem surtido efeito nos últimos tempos, já que muitos se disponibilizaram em abraçar a causa. Os grupos sanguíneos mais solicitados são O, B, A e AB.
Para ser doador, Ana Cordeiro explicou que o indivíduo deve gozar de boa saúde, dormir convenientemente, ter peso ideal e ser maior de idade.
Acrescentou que após a colheita de sangue, o doador deve ficar em repouso absoluto durante três horas, evitar conduzir e realizar tarefas pesadas.

Tempo

Multimédia