Províncias

Hospital aumenta capacidade de internamento

Arão Martins! Humpata

A assistência no Hospital Municipal da Humpata vai, a partir de Março, melhorar com  a capacidade de internamento. As obras de reabilitação e ampliação em curso estão praticamente concluídas.

Na região existem poucos médicos para atender as solicitações mas este número vai aumentar em breve com novos recrutamentos
Fotografia: Arão Martins

As obras, iniciadas em Abril, foram lançadas no âmbito do Programa de Cuidados Primários de Saúde e visam melhorar e dar novas valências aos serviços prestado às populações locais.
O director da repartição municipal de estudos e planeamento da Administração Municipal da Humpata, Sebastião Pires, disse que além dos serviços já existentes, o município vai contar com uma nova maternidade, novos serviços de pediatria e medicina geral. O hospital fica também com um novo bloco operatório.
 Com a ampliação da unidade sanitária, a sua capacidade de internamente passa de 200 camas quando antes tinha apenas 42. Depois das obras de restauro começa o apetrechamento com e­quipamentos modernos.
Para o sucesso do Programa de Cuidados Primários de Saúde, a Administração Municipal investiu 72 milhões de kwanzas.
 Em relação à distribuição de fármacos, o director da repartição municipal de estudos e planeamento da Administração Municipal da Humpata esclareceu que está tudo normal e nunca faltam medicamentos. Foram seleccionadas empresas que estão a efectuar o fornecimento regular dos medicamentos e material gastável, sem falhas. No âmbito do Programa de Cuidados Primários de Saúde foram adquiridas três ambulâncias para transferir doentes graves da sede municipal para os hospitais da cidade do Lubango.
 No município da Humpata existem quatro médicos, número insuficiente para dar resposta às necessidades. Os profissionais deslocam-se periodicamente aos postos de saúde das comunas. Existem 18 postos e cinco centros de saúde, além de um centro materno infantil, localizado na Missão Católica do Tchivinguiro, que foi reabilitado, ampliado e equipado com fundos do Programa de Combate à Pobreza.
Com o Programa de Cuidados Primários de Saúde foi possível construir quatro postos de raiz, no Alto Bimbi, Dundalubo e Ndola. Foram reabilitados os de Neves e Nkuluvala.
 No município da Humpata está ainda em curso, desde 2012, um programa de melhoramento de todos os serviços de saúde e postos médicos.
No quadro do Programa de Combate à Pobreza, está em curso a distribuição da merenda escolar. Este ano  foram contempladas dez escolas, totalizando 4.416 alunos, o que corresponde à distribuição  90 mil lanches por mês.
 O director da repartição municipal de estudos e planeamento da Administração Municipal da Humpata, Sebastião Pires, garantiu que, a partir do próximo ano lectivo, mais escolas vão beneficiar da merende escolar.
No município foram ainda adquiridos meios de transporte para a secção municipal de inspecção, que está a dinamizar os serviços de inspecção e fiscalização das actividades dos professores.
“Pretendemos melhorar o sistema de ensino no muinicípio, daí a necessidade de se reforçar os serviços de inspecção”, disse.

Água para todos
 
Mais de mil moradores da Humpata vão passar a consumir, em breve, água potável, com a abertura de novos sistemas de abastecimento. O Programa Água para Todos, lançado pelo Presidente da República, está a criar no mundo rural milhares de chafarizes e reservatórios. 
 Na vila da Humpata estão em fase de execução  quatro sistemas de água, sendo dois na sede comunal,  um na zona do Jambi e outra na povoação de Neves.
 O programa contempla ainda a manutenção dos sistemas já existentes. As comunidades da Humpata têm agora centenas de chafarizes à sua disposição e as obras continuam até à cobertura total do município.

Tempo

Multimédia