Províncias

Hospital de referência no Quipungo

Arão Martins | Lubango

Um hospital de referência, com capacidade para internar 50 pacientes, está a ser erguido, desde Setembro de 2012, no bairro Mavinda, arredores do município de Quipungo, Huíla, no quadro do programa de expansão dos serviços de Saúde.

O governador da província da Huíla (à direita) visitou as obras do novo hospital e aconselhou o empreiteiro a cumprir os prazos contratuais
Fotografia: Arimateia Baptista| Quipungo

Um hospital de referência, com capacidade para internar 50 pacientes, está a ser erguido, desde Setembro de 2012, no bairro Mavinda, arredores do município de Quipungo, Huíla, no quadro do programa de expansão dos serviços de Saúde.
As obras, orçadas em mais de 38 milhões de kwanzas, foram avaliadas pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, que alertou o empreiteiro para a obrigatoriedade de cumprir as cláusulas contratuais.
A administradora municipal de Quipungo, Cândida Ukali, referiu que as obras da nova unidade hospitalar, que está a ser erguida pela empresa de construção civil Orcalves Construções, terminam em Maio do próximo ano.
O novo complexo hospitalar de Quipungo vai ter maternidade, pediatria, área de puericultura, laboratório, raio x, tratamentos intensivos e duas enfermarias. 

Mais enfermeiros


No âmbito do Programa de Municipalização dos Serviços da Saúde, a administração municipal do Quipungo vai dar prioridade ao recrutamento de mais enfermeiros e técnicos de farmácia e laboratório. “Vão ser recrutados mais quadros para melhorar os serviços de pediatria, maternidade, laboratório e análises clínicas no município, com a entrada em funcionamento do novo hospital do Quipungo”, adiantou Cândida Ukali, acrescentando que os serviços de saúde vão ser alargados a todas as comunidades. A rede sanitária de Quipungo, que tem cerca de 221 habitantes, é composta por oito postos médicos e dois centros de saúde, que são assegurados por dois médicos, 32 enfermeiros e um técnico farmacêutico. Em Capunda Cavilongo, a administração local mandou ergueu dois novos postos de saúde, com capacidade para internar 20 doentes.

Tempo

Multimédia