Províncias

Hospital Militar é ampliado

Arão Martins | Lubango

A assistência médica e medicamentosa no Hospital Militar Regional Sul, na província da Huíla, vai conhecer uma melhoria significativa, nos próximos dias, fruto das obras de ampliação e remodelação que estão a ser realizadas naquela unidade clínica.

A unidade sanitária além de militares atende também a população da província da Huíla
Fotografia: Arimateia Baptista|Lubango

O director geral do hospital, tenente-coronel Adriano Alonso, disse que a unidade, com capacidade para internar 51 pacientes, tem todas as condições para atender não só os efectivos das Forças Armadas Angolanas (FAA), Polícia Nacional e seus familiares, como a população em geral.
Neste momento, o director geral avançou que as doenças mais frequentes são a malária e os casos de traumatismo originados por acidentes de viação. Apesar das obras, o hospital das FAA tem disponíveis os serviços de cirurgia, ortopedia, medicina interna, fisioterapia, consulta externa, além de dois blocos operatórios, atendendo em média 30 a 40 pacientes por dia.
A empreitada de ampliação e modernização realizada pelo Estado Maior General das FAA, através da sua Direcção Nacional de Saúde, vai dar origem a uma nova nave, para permitir a instalação de serviços de imagiologia, cuidados intensivos, dois blocos operatórios, laboratório, ecografia, entre outros.
A nova nave do Hospital Militar Regional Sul entra em funcionamento ainda este ano, anunciou o director geral da unidade.
O estabelecimento clínico funciona com dez médicos de diversas especialidades, que são auxiliados por um grupo considerável de enfermeiros. O governador João Marcelino Tyipinge congratulou-se com as obras, considerando que o estabelecimento contribui na melhoria da qualidade de vida.

Tempo

Multimédia