Províncias

Huíla emite mais de 140 mil cédulas

Arão Martins | Lubango

Os Serviços de Registo Civil na província da Huíla atribuiu certidão de nascimento a 142 mil e 838 crianças , nascidas desde Janeiro do ano em curso, anunciou ontem o governador provincial, Luís Nunes.

Fotografia: DR

O governante, que prestou esta informação na tradicional cerimónia de cumprimentos de fim-de-ano, na cidade do Lubango, disse que a província tem registado um crescimento demográfico considerável, “o que obriga as autoridades a terem mais atenção com as crianças”, quer em termos de assistência médica quer no que concerne a Educação. 

Luís Nunes recordou que no ano que está a findar foram construídas e inauguradas mais de 95 salas de aula, “o que representa uma abrangência de 7.600 alunos beneficiados, que passaram a frequentar as aulas em salas condignas, num universo de 67 mil e 32 habitantes. “Temos consciência de que ainda há muito para se fazer para a melhoria da qualidade do ensino e das condições do processo de ensino e aprendizagem”, reconheceu o governante.
Segundo Luís Nunes, o projecto “Todos Unidos para Primeira Infância (TUPI)”, abriu portas para a institucionalização em pós-graduação, cujas aulas vão arrancar em 2020, e do curso de mestrado em Metodologias de Ensino Especializado para a educação de infância no Instituto Superior de Ciências da Educação da Huíla.

Ensino superior
Luís Nunes disse que o Governo Provincial assinou um protocolo com a Universidade do Porto, “com vista a responder às necessidades da continuidade de formação dos docentes e estudantes da Huíla.
Anunciaou que estão lançadas as bases para a implementação do mestrado em Biodiversidade.
O governador avançou que as obras de ampliação do Instituto Superior Politécnico da Arimba vão abranger a construção de laboratórios, segundo o governante.

Tempo

Multimédia