Províncias

Huíla ganha novas infra-estruturas

Arão Martins | Cacula

Um Centro Comunitário Juvenil e uma escola de seis salas foram inauguradas pelo governador da Huíla, no quadro das comemorações do 36º aniversário da Independência Nacional.

Caculama ascendeu à categoria de município e uma das apostas é criar infra-estruturas
Fotografia: Arão Martins

Um Centro Comunitário Juvenil e uma escola de seis salas foram inauguradas pelo governador da Huíla, no quadro das comemorações do 36º aniversário da Independência Nacional.
O director provincial da Juventude e Desportos, Francisco Barros, disse, na ocasião, que o centro, construído no âmbito do programa Angola Jovem, tem área de lazer, uma sala de informática e outra de aconselhamento e sensibilização dos jovens sobre as doenças sexualmente transmissíveis, anfiteatro, com 58 lugares sentados, local para instalar uma agência bancária e refeitório, além de gabinetes para os responsáveis.
O responsável do Conselho Municipal da Juventude da Cacula afirmou que o centro vai permitir que os jovens ocupem o tempo em acções úteis à sociedade.
A juventude da Cacula, referiu Fernando Adelino, tem falta de formação académica e profissional, de emprego, de casa própria e até de valores culturais, incluindo os ligados à ética e moral.
Reconhecemos, frisou, que várias acções têm sido desenvolvidas em prol da juventude, proporcionando-lhe outro modo de vida, mas os jovens da Cacula compreendem que as dificuldades são imensas e que os recursos financeiros do Estado são limitados.
A nova escola, orçada em 29 milhões de kwanzas e construída no âmbito do Programa de Investimentos Públicos de 2010, vai permitir integrar mais de mil novos alunos no sistema de ensino.
O responsável da repartição municipal da Educação, Serafim Tchivanja, referiu que com a nova escola, Cacula passa a ter 34 salas de construção definitiva.
Este ano estão matriculados, no município, 26 mil alunos do ensino primário ao secundário do segundo ciclo, mas há ainda cinco mil crianças fora do sistema escolar.
O administrador municipal, Aurélio Firmino, lembrou que Cacula ascendeu a recentemente a município e que uma das apostas é criar infra-estruturas nas áreas da saúde, educação, agricultura, energia e água.
No município estão a ser construídos um posto da Polícia Nacional, escolas e casas para quadros da administração pública e no quadro do Programa de Combate à Fome e à Pobreza vão ser abertos novos furos de água e ampliada a rede de distribuição de energia eléctrica.
 O administrador municipal disse que perto de 500 camponeses beneficiaram do  crédito de campanha e receberam sementes de milho, massambala e feijão, bem como enxadas, catanas, charruas e motobombas.

Tempo

Multimédia