Províncias

Huíla tem milhares de vagas disponíveis

Domingos Mucuta e Capitão Aremes | Lubango

A Universidade Mandume ya Ndemufayo dispõe neste ano académico de 1.796 vagas nos diferentes cursos ministrados em seis unidades orgânicas espalhadas na VI Região Académica, anunciou ontem, no Lubango, o vice-reitor para a Área Académica e Vida Estudantil.

Comité da JMPLA promove cursos preparatórios para candidatos ao ensino superior
Fotografia: Junilson António | Lubango-Edições Novembro

José Caluína Pedro revelou o número de vagas no primeiro encontro com os candidatos ao ensino superior, promovido pelo Comité Provincial da JMPLA na Huíla, que visou também esclarecer os finalistas do ensino médio sobre o regulamento dos exames de admissão.
Perante uma plateia de dois mil estudantes ávidos por ingressar no ensino superior, o vice-reitor precisou que 240 vagas são da Faculdade de Economia, 200 da de Direito, 60 da de Medicina, 620 do Instituto Superior Politécnico da Huíla, enquanto as escolas superiores Politécnica e Pedagógica do Namibe têm 315 e 361 vagas, respectivamente.
O vice-reitor afirmou que o número de vagas ainda é insuficiente em função da procura, mas argumentou que representa um aumento de 157 espaços em relação ao ano anterior, altura em que a Universidade Mandume admitiu 1.639 novos estudantes.
José Caluína Pedro informou que as inscrições decorrem de 5 a 21 de Janeiro e os exames estão marcados do dia 30 do corrente mês a 2 de Fevereiro. Como requisitos, os candidatos devem apresentar cópias de documentos de identificação pessoal autenticados e certificado do ensino médio com notas descriminadas. A universidade, realçou, abre excepção para os filhos dos antigos combatentes. “Os filhos dos antigos combatentes devem apresentar documentos que atestam a condição dos pais ou encarregado de educação para ter os benefícios e direito que este estatuto reserva àqueles que deram o máximo de si em prol da pátria”, referiu José Caluína Pedro.

Preparatório gratuito


O comité da JMPLA na Huíla lança, esta semana, na cidade do Lubango, cursos preparatórios gratuitos para o ensino superior com o objectivo de ajudar os estudantes a enfrentarem os exames de admissão com o mínimo de gastos possíveis.
O secretário provincial, Fernando Cativa, disse que a JMPLA tem professores voluntários dispostos a dar aulas gratuitas sobre as matérias constantes no calendário dos exames de admissão.  “Vamos criar quatro turnos em dois períodos, manhã e tarde, para facilitar os candidatos. O primeiro turno vai das 07h às 10h, o segundo das 10h às 13h, o terceiro das 13h às 16h e o quarto turno das 16h às 19h, para isso, peço a vossa disponibilidade”, exortou.
José Caluína Pedro apelou aos candidatos para aproveitarem a oportunidade que a JMPLA dá para refrescamento e actualização de conhecimentos de modo a estarem prontos para ingressarem no ensino superior.
 “Os candidatos devem estar preparados para os exames e ler os regulamentos publicados pela universidade. O exame realiza-se uma vez, por esta razão, os candidatos devem estar prontos para merecerem o título de estudante universitário”, disse.

Tempo

Multimédia