Províncias

Inaugurados pontos de água nos municípios

Arão Martins | Quipungo

Mais de 38 mil habitantes dos municípios da Humpata, Lubango e Quipungo passaram a consumir água potável, com a abertura de novas Estações de Tratamento e Abastecimento e furos.

Objectivo é fazer com que mais famílias sejam abrangidas com o sistema de abastecimento
Fotografia: Arão Martins | Quipungo

O director provincial da Energia e Águas da Huíla, Abel João da Costa, disse que com a inauguração de novas Estações de Tratamento e Abastecimento, está cumprido um dos propósitos estabelecidos pelo sector, que assenta no melhoramento do abastecimento à população.
Abel João da Costa esclareceu que havia populações de várias localidades que viviam sem água potável desde 1972, porque os antigos sistema de abastecimento se encontravam avariado e só voltaram a ter água potável 43 anos depois.
Os pontos de água foram colocados em áreas com maior afluência de pessoas.
 O objectivo é fazer com que mais famílias sejam abrangidas com o sistema de abastecimento. Hoje a percentagem de pessoas que consome água potável na província da Huíla aumentou consideravelmente.
O director provincial da Energia e Água considerou elevada hoje a taxa de cobertura de ­distribuição, que subiu de quatro para 62 por cento. Informou que foram construídas novas rede de distribuição e ligações domiciliares nas sedes dos  municípios e, com isso, a maioria das pessoas deixou de consumir água dos rios. Na a­bertura de furos, a Direcção Provincial de Energia Água contou com a parceria de organizações não governamentais internacionais, sobretudo com a UNICEF. O responsável da Energia e Á­gua, A­bel João da Costa, lembrou que a criação de novas redes de á­gua nas comunas de Capunda Cavilongo,  Chibemba e Chiange foram financiadas pela embaixada da Holanda.

Tempo

Multimédia