Províncias

Incentivada produção de cereais e hortícolas

Arão Martins | Lubango

A Administração Municipal de Chicomba está a criar todas as condições para aumentar os níveis de produção de cereais, hortícolas e tubérculos durante a campanha agrícola 2015/2016, que é aberta no próximo mês.

Safra de 2014 foi de milhares de toneladas
Fotografia: Arão Martins | Lubango

A administradora municipal Lúcia Francisco assegurou quinta-feira que, para alcançar este objectivo, já foram identificadas novas áreas aráveis.
A responsável revelou que a campanha agrícola passada teve resultados positivos, devido ao apoio prestado aos camponeses, tendo ressaltado que o próximo objectivo é superar os níveis da época anterior. Para a campanha agrícola que se avizinha, está previsto o cultivo de 48 mil hectares no município de Chicomba. A administradora municipal revelou que já estão disponíveis tractores e outros equipamentos para o cultivo de milho, massango, massambala, gergelim, ervilhas e feijão.
Lúcia Francisco afirmou que o município, situado no extremo norte da província da Huíla, tem um grande peso na produção de alimentos, sendo considerado um celeiro da região, juntamente com Caconda, Caluquembe e Matala.
A administradora municipal sublinhou que o município de Chicomba deve aumentar os níveis de produção de milho, havendo uma previsão de 45 mil toneladas colhidas em 48 hectares.
No âmbito da mesma campanha, referiu, estão a ser preparados mais de 11 mil hectares para a produção de massambala e igual extensão para semear massango e feijão.
A administradora municipal anunciou que mais de 16 mil famílias associadas em cooperativas participam directamente na produção. À semelhança de outros anos, o Governo Provincial da Huíla está a oferecer apoio logístico aos camponeses, com destaque para o fornecimento de sementes de milho, massambala, massango e feijão.
O apoio inclui enxadas, catanas, limas, charruas e fertilizantes distribuídos nas comunas de Qué, Cutenda, Libongue e na sede municipal. Os camponeses estão igualmente a ser informados sobre as melhores formas de rentabilizar as áreas de produção e a utilização de sementes.

Tempo

Multimédia