Províncias

Instituição académica do Lubango abre mestrados em Administração

André Amaro| Lubango

O Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) do Lubango  vai, a partir do próximo ano, inserir no seu programa curricular o mestrado em Administração e Gestão, para dar resposta Às preocupações do governo da província da Huíla.

Governo da província da Huíla vai apoiar a instituição académica em várias vertentes
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

O Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED) do Lubango  vai, a partir do próximo ano, inserir no seu programa curricular o mestrado em Administração e Gestão, para dar resposta Às preocupações do governo da província da Huíla.
A instituição conta, desde 2008, com os cursos de mestrado nas áreas de Teoria de Desenvolvimento Curricular, Ensino das Ciências nas áreas de Física, Química, Psicologia, Matemática, Português, Francês e Literatura e já lançou no mercado 73 mestres, enquanto outros 80 frequentam o curso.
O responsável para a área académica do ISCED, Carlos Pinto, disse, no final da visita que o governador da Huíla, Issac dos Anjos, efectuou àquela instituição, que além dos cursos já existentes vão ser inseridos no programa curricular, outros cursos que a região sul necessita.
“O governador quer que o ISCED trabalhe em parceria com o governo da província, na solução dos problemas da instituição. Esperamos cooperar para que possamos materializar os nossos objectivos, pois estamos dispostos a caminharmos juntos”, referiu.
Para aumentar o nível de conhecimento dos alunos, o académico Carlos Pinto esclareceu que existem contactos para que na instituição sejam realizadas conferências e colóquios com a participação de entidades nacionais e estrangeiras.
Na sua visita ao ISCED, Issac dos Anjos passou por várias áreas, como o laboratório de informática e de biologia, o lar dos estudantes, biblioteca, Instituto Camões e outras dependências da instituição.
No final da vista, o governador da Huíla reuniu com a direcção do ISCED, tendo prometido prestar o devido apoio relativamente ao aumento de salas, laboratórios e apoios aos projectos de investigação científica. Carlos Pinto apresentou ao governador da Huíla as reais perspectivas da instituição, no âmbito do desenvolvimento da província, baseadas nas estatísticas que apresentam o aumento de mil alunos no ensino superior em cada ano lectivo “Dado o aumento do número de alunos queremos construir numa primeira fase um bloco com quatro salas, para instalar os laboratórios. Para esta obra contamos com o apoio do Ministério do Ensino Superior e outros parceiros”, disse Carlos Pinto.
O Instituto Superior de Ciências de Educação do Lubango conta com 13 cursos na vertente de licenciatura, virados para o ensino nas especialidades de Biologia, Geografia, Filosofia, História, Informática Educativa, Inglês, Francês, Português, Matemática, Pedagogia, Psicologia e Química.

Tempo

Multimédia