Províncias

Instituto de Economia do Lubango forma gestores de empresas

André Amaro | Lubango

O Instituto Médio de Economia do Lubango (IMELUB) lança até ao fim deste ano mil técnicos médios de gestão de pequenas e médias empresas que estão a concluir a formação nas especialidades de Estatística e Informática, Finanças, Administração Pública, Contabilidade e Gestão, Estatística e Planeamento, Informática Aplicada à Gestão e Secretariado.

Estudantes do ensino médio durante uma aula teórica
Fotografia: Dombele Bernardo

O Instituto Médio de Economia do Lubango (IMELUB) lança até ao fim deste ano mil técnicos médios de gestão de pequenas e médias empresas que estão a concluir a formação nas especialidades de Estatística e Informática, Finanças, Administração Pública, Contabilidade e Gestão, Estatística e Planeamento, Informática Aplicada à Gestão e Secretariado.
Para consolidar os conhecimentos teóricos, no último ano do curso, os alunos têm estágios profissionais em algumas empresas públicas e privadas no âmbito de um acordo firmado com o Instituto Médio de Economia do Lubango.
 O director do instituto, Jacinto Jamba, disse que a aposta da instituição é formar quadros técnicoprofissionais capazes de responderem às exigências das pequenas e médias empresas nacionais.
 Jacinto Jamba frisou que a direcção do instituto está preocupada com o enquadramento dos formados no mercado de trabalho, por isso, está a melhorar a qualidade de ensino de forma a dotar os alunos de competências que facilitem a sua inserção.
 O nosso objectivo, referiu, é que todos os alunos que concluem com êxito a formação no Instituto Médio de Economia do Lubango, não fiquem parados ou a exercer outras profissões, mas que sejam aproveitados nas suas especialidades. Nesta perspectiva, disse, estamos a efectuar contactos com empresas interessadas em recrutar pessoal e com as Faculdades de Economia e de Direito para encaminhar os alunos.
 O director Jacinto Jamba salientou que desde a fundação do Instituto, em 1978, até este ano, já foram formados 5.355 alunos e nos próximos cinco anos a perspectiva é lançar no mercado de trabalho 4.581 quadros médios.
 O Instituto Médio de Economia do Lubango (IMELUB) teve no ano passado obras de reabilitação, ampliação e apetrechamento que estão a melhorar as condições de ensino e aprendizagem.
As obras permitiram a criação de novos serviços e a modernização dos existentes.
O número de salas de aulas aumentou de 25 para 33, os laboratórios de informática passaram de seis para oito, enquanto os quatros de banho são 19 quando antes apenas existiam quatro. A sala dos professores, sala de reuniões, biblioteca e gabinetes administrativos foram ampliadas e modernizadas. 
A instituição tem agora um campo desportivo polivalente, reservatório de água com capacidade para 80 metros cúbicos e uma cabine eléctrica de 400 kws para garantir a energia.
Jacinto Jamba diz que o Instituto Médio do Lubango está condições de contribuir para a melhoria da qualidade do ensino e aprendizagem.
Jacinto Jamba salientou que com a reabilitação do edifício houve um aumento de oito salas de aulas, o que permitiu a inserção de 864 novos alunos nos períodos da manha, tarde e noite. No presente ano lectivo, o instituto matriculou 2.484 alunos nos diferentes

Tempo

Multimédia