Províncias

Instituto Médio forma técnicos

Arão Martins| Humpata

Os primeiros cem técnicos de construção civil e instalação eléctrica, formados no Instituto Médio Politécnico da Humpata, Huíla, terminam os cursos em Dezembro. “Apesar de o ano lectivo não ter terminado, consideramos que o aproveitamento dos finalistas é positivo”, disse, ao Jornal de Angola, o subdirector pedagógico José Kativa.

Mais de 100 estudantes terminam este ano cursos de construção civil e electricidade
Fotografia: Arão Martins | Lubango

Os primeiros cem técnicos, de obras construção civil e instalação eléctrica, formados no Instituto Médio Politécnico da Humpata, Huíla, terminam os cursos em Dezembro, disse, na quarta-feira, ao Jornal de Angola, o subdirector pedagógico da instituição.
José Kativa afirmou que este ano lectivo foram matriculados 809 alunos, dos quais 127 finalistas dos cursos de obras de construção civil, energia e instalação eléctrica.
“Apesar do ano lectivo não ter terminado, consideramos que o aproveitamento dos finalistas é positivo, o que vai permitir lançar no mercado de emprego os cem primeiros quadros formados pelo Instituto”.
As provas finais começam no dia 15 e em 29 são feitos os exames de aptidão profissional, que vão permitir a saída dos técnicos, que vão terminar a 12ª Classe.
O Instituto Médio Politécnico da Humpata dispõe, desde o início do ano, do curso de Informática.

Feira da Ciência
 
Os conhecimentos teóricos e práticos dos alunos do Instituto Médio Politécnico da Humpata foram revelados, no fim-de-semana, na 2ª Feira da Ciência promovida pela instituição. A feira congregou 800 alunos organizados em grupos, que apresentaram projectos de química, física, construção civil e energia, que reflectem as técnicas aprendidas durante a formação.
As velocidades das reacções, destilação do vinho, electrólitos, cabine de som, formação de pilha, circuito misto e rádio foram apresentadas por alunos da 10ª, 11ª e 12º classe.
Pedro João, finalista do curso de Química, disse, ao Jornal de Angola, que a realização da feira foi importante, por permitirem aos estudantes mostrarem em público o que aprenderam.

Tempo

Multimédia