Províncias

Instituto politécnico erguido em Quipungo

O ensino técnico-profissional no município do Quipungo, a 120 quilómetros da cidade do Lubango, na Huíla, vai ser reforçado, nos próximos seis meses, com um instituto politécnico do II ciclo, que vai ministrar cursos de Agronomia, Construção Civil e Electricidade.

Fotografia: DR

 Com 12 salas de aula, a infra-estrutura, cujas obras começaram no princípio do mês em curso, no âmbito do programa de investimentos públicos, vai acolher 540 alunos. A edificação da instituição, a cargo de uma empresa chinesa, está orçada em 163 milhões e 400 mil kwanzas. O chefe de secção do Ensino Geral da Direcção Municipal da Educação, Jacinto Pedro, informou que o município conta apenas com uma escola do II ciclo, que alberga 1. 290 alunos, estrutura insuficiente para cobrir as necessidades dos alunos que concluem o I ciclo, que possui duas escolas e 8.120 alunos no presente ano lectivo.
A falta de docentes e de infra-estruturas, segundo Jacinto Pedro, são os principais problemas registados no sector, que conta com 1.194 docentes, sendo necessários mais 494, para minimizar a carência de professores na região.
Quipungo, apesar de ter 174 escolas, conta ainda com 14.910 alunos a estudar debaixo de árvores. Jacinto Pinto fez saber que, pelo menos, 10.500 crianças ainda estão fora do sistema de ensino no município do Quipungo, conhecido pelas suas potencialidades agrícolas.

Tempo

Multimédia